Avril Lavigne está 'mais emotiva' e 'visceral' em novo álbum

A cantora canadense Avril Lavigne diz que seu quarto álbum, "Goodbye Lullaby", lançado nos Estados Unidos na terça-feira, mostra um lado diferente da imagem de pop-punk petulante que ela aperfeiçoou no passado.

REUTERS

09 de março de 2011 | 16h54

"É um disco mais emotivo, mais visceral", disse Lavigne à Reuters em entrevista concedida recentemente em Londres para falar de "Goodbye Lullaby", lançado pelo selo RCA Records da Sony Music.

"Acho que é bom para mim intensificar as coisas um pouco."

Aos 26 anos, recém-divorciada, a estrela que surgiu no cenário musical ainda adolescente com "Let Go" quer conquistar um público novo com a abordagem diferenciada, e, ao mesmo tempo, conservar sua base principal de fãs.

"Acho que este disco ... talvez consiga atrair um público mais maduro, e espero também conservar o mesmo grupo básico mais jovem", explicou Lavigne.

"É um disco diferente para mim, mas é muito eu. É minha personalidade, meu estilo. Não é como se eu tivesse partido para fazer algo totalmente diferente. O disco apenas expõe um lado diferente meu."

O sucesso ou não do álbum ficará claro em pouco tempo, quando forem divulgadas as paradas pop dos Estados Unidos, Grã-Bretanha e outros mercado chaves onde Lavigne possui uma base de fãs forte.

(Reportagem de Cindy Martin e Mike Collett-White)

Tudo o que sabemos sobre:
MUSICAAVRILLAVIGNEDISCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.