Chris Bolin/ Reuters
Chris Bolin/ Reuters

Avril Lavigne e Bruno Mars lideram lista de nomes 'mais perigosos' em buscas online

Busca na inernet pelos nomes dos cantores pode expor fãs a sites não confiáveis

Jill Serjeant, Reuters

19 de setembro de 2017 | 16h19

Os cantores pop Avril Lavigne e Bruno Mars encabeçaram uma lista, divulgada nesta terça-feira, 19, dos astros mais perigosos de se buscar na internet devido a resultados que podem expor os fãs a sites perigosos.

A empresa de cibersegurança McAfee disse que os cantores Carly Rae Jepsen, Zayn Malik e Celine Dion também ficaram entre os cinco primeiros da lista anual porque buscas com seus nomes podem levar seus admiradores a clicarem em links suspeitos que os sujeitarão ao chamado malware.

A McAfee disse que procurar “Avril Lavigne free mp3” resulta em 22 por cento de chance de se entrar em um site mal-intencionado.

Avril, de 32 anos, que conquistou a fama em 2002 com a canção Complicated, passou vários anos longe dos holofotes por ter ficado acamada com doença de Lyme, segundo disse.

Mas em 2016 ela anunciou que planejava lançar um novo disco em 2017, seu primeiro em quatro anos, o que aparentemente levou a um aumento nas buscas por notícias sobre sua música.

O estudo de 2017 da McAfee foi dominado por músicos, mas entre os atores que ficaram entre os 25 mais citados estão Anna Kendrick, de A Escolha Perfeita, Jennifer Lopez e a estrela em ascensão Hailee Steinfeld.

“No mundo digital atual, queremos os álbuns, vídeos, filmes famosos mais recentes e mais imediatamente disponíveis em nossos aparelhos”, disse Gary Davis, vice-presidente de marketing de consumo global da McAfee, em um comunicado.

Ele disse que os consumidores deveriam ir mais devagar e considerar os riscos.

“Pensar antes de clicar ajuda muito para se ficar seguro online”.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Avril LavigneBruno MarsMúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.