Avó diz que menino mudou após conhecer Jackson

A avó do menor que acusa Michael Jackson de pedofilia declarou em seu depoimento que seu neto mudou muito depois de sua estadia no rancho Neverland, onde teriam acontecido os abusos. "Esses meninos que voltaram não eram meus netos... Não falavam comigo da mesma forma. Inclusive a esta altura (o mais velho) não é o mesmo menino", relatou a avó sobre a suposta vítima e seus irmãos no julgamento contra Jackson na localidade de Santa Maria (Califórnia). Jackson, de 46 anos, responde por quatro acusações de abuso sexual a um dos netos da mulher. A avó da suposta vítima depôs ontem, em espanhol, com a ajuda de um intérprete, após cinco dias de testemunho da mãe do menor. A mãe e a avó não presenciaram os supostos abusos ao garoto que, segundo a acusação, aconteceram em fevereiro e março de 2003.Durante seu testemunho, a defesa de Jackson crivou a mãe do menor de perguntas em três dias tensos, nos quais a testemunha se negou a responder várias vezes. Em outras ocasiões, dirigiu suas respostas, como se fossem discursos, aos membros do júri. A defesa de Jackson quer demonstrar que seu cliente é uma vítima dos planos da mãe do menor, que descreveram várias vezes como uma mentirosa em busca do dinheiro dos famosos.O testemunho da avó corroborou as declarações da mãe sobre os supostos planos do artista de prender a família do menor contra sua vontade no rancho Neverland. "Tive que mentir e dizer que estava doente para que os deixassem vir para casa", insistiu a avó.Ela também falou de várias ligações telefônicas feitas à noite para sua casa que não entendia e até de um incidente em que uma pessoa jogou pedras em seu edifício antes de fugir de carro. Nos dois casos, a avó atribuiu estes incidentes a colaboradores de Jackson em sua suposta tentativa de amedrontar a família do menor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.