Autoridades selecionam grande júri para caso Jackson

As autoridades de Santa Bárbara estão selecionando desde ontem os membros de um grande júri que deverá decidir se acusa formalmente o cantor Michael Jackson de abuso sexual contra um menor, o que evitaria novas audiências públicas preliminares. Mais de 200 moradores de Santa Bárbara compareceram num anexo da Corte Superior para se candidatar a ser um dos 19 membros do grande júri.O grande júri deverá ouvir as declarações das testemunhas a portas fechadas para decidir se as acusações contra o pop star justificam um julgamento público, assim a acusação poderia evitar o possível espetáculo de mídia que isso certamente implicaria.Oficiais de justiça reforçaram as medidas de segurança para manter o status confidencial da formação do grande júri. Dezenas de repórteres chegaram ao local horas antes dos candidatos, mas uma ordem do juiz Clifford R. Anderson III, da Corte Superior de Justiça barrou a aproximação dos fotógrafos e impediu os jornalistas de falar com os candidatos. Os jornalistas passaram então a entrevistas os familiares dos candidatos e receberam dos agentes policiais cópias da ordem do juiz advertindo que as violações serão consideradas desacato ao tribunal.Michael Jackson sofreu no ano passado sete acusações de abuso sexual de um menor de 14 anos e duas por tê-lo intoxicado com álcool. Pagou fiança de US$ 3 milhões e se for condenado pode pegar mais de 20 anos de cadeia.A próxima audiência está marcada para 2 de abril. A acusação espera que o julgamento ocorra antes do fim do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.