Danny Moloshok/Reuters
Danny Moloshok/Reuters

Austrália quer Kanye West totalmente vacinado contra Covid-19 antes de qualquer turnê no país

Recentemente, o país cancelou o visto do tenista Novak Djokovic que foi impedido de participar do Grand Slam por não ser vacinado

Lidia Kelly, Reuters

31 de janeiro de 2022 | 07h54

MELBOURNE - O cantor de hip-hop Kanye West terá que estar totalmente vacinado contra o coronavírus se quiser fazer shows na Austrália, disse o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, no sábado, após a imprensa noticiar que o artista planeja uma turnê no país em março.

O aviso vem apenas duas semanas depois que as esperanças do astro do tênis Novak Djokovic por título de Grand Slam foram frustradas quando um tribunal sustentou a decisão do governo de cancelar seu visto devido às regras da covid-19 e sua não vacinação contra o vírus.

"As regras são que você precisa estar totalmente vacinado", disse Morrison em coletiva de imprensa.

"Elas se aplicam a todos, como as pessoas viram recentemente. Não importa quem você é, essas são as regras. Siga as regras - você pode vir. Não segue as regras, não pode."

As declarações de Morrison sucedem uma reportagem de sexta-feira, 27, do jornal Sydney Morning Herald que disse que West planeja fazer shows em estádios na Austrália em março, segundo fontes do setor.

Representantes de West, que lançou seu último álbum, Donda, em julho, não estavam disponíveis de imediato para comentar.

O status de vacinação de West, que foi candidato à Presidência dos EUA em 2020, é desconhecido.

Em uma entrevista de 2021 nas redes sociais, o cantor disse que recebeu uma dose de vacina contra a Covid-19, mas em uma entrevista de 2020 à revista Forbes, ele chamou a vacinação de "marca da besta".

A Austrália, um dos países mais vacinados contra o coronavírus, tem batalhado contra uma onda explosiva de infecções no mês passado, impulsionada pela variante de rápida disseminação ômicron, com cerca de 2 milhões de casos reportados.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.