Astros de hoje homenageiam veteranos do rock

Chegou a hora de homenagear mais uma vez o passado. Veteranos do mundo pop se reúnem no dia 19 para a cerimônia anual do Rock and Roll Hall of Fame, que este ano vai ter a entrada de Michael Jackson, Queen, Aerosmith, Steely Dan e Richie Valenz. Pela primeira vez em seus 16 anos de história, o evento será exibido na TV americana, no canal por assinatura VH-1.A cada ano, os membros do Hall of Fame (uma espécie de museu e instituição cultural baseada em Cleveland, Ohio) escolhem um grupo de artistas que passa a fazer parte do seleto grupo de "gente que fez". Para ser candidato, basta ter lançado um disco há pelo menos 25 anos. A controvérsia deste ano ficou por conta da falta de mulheres na cerimônia.Quem deve chamar mesmo atenção são os remanescentes do Queen, que devem se apresentar ao vivo. O grupo, que há dez anos perdeu o vocalista Freddie Mercury, recebe a homenagem das mãos dos integrantes do Foo Fighters e deve fazer números musicais com vocalistas convidados. A banda, que teve mais de 100 milhões de álbuns vendidos durante os anos 70 e 80, foi o maior produto pop de exportação da Inglaterra na época. O estilo teatral e o look de glam rock impulsionaram hits como We Will Rock You, We Are the Champions e Bohemian Rhapsody.A dupla jazzística Steely Dan continua a boa fase que começou com o arremate de três Grammys, em fevereiro, recebendo a homenagem diretamente de Moby. O grupo, formado por Donald Fagen e Walter Becker, teve vários sucessos nos anos 70 e 80, mas só ganhou reconhecimento da indústria este ano, com o disco Two Against Nature.Uma das cenas mais bizarras da noite deve acontecer quando os membros do ´N Sync chamarem Michael Jackson ao palco. O "rei do pop" entra no hall da fama pela segunda vez (ele também foi homenageado há alguns anos como parte do Jackson 5). É um bom passo na tentativa de resgate da carreira do astro, que está sendo arquitetada pela Sony Music em esquema milionário. Quem também entra para a lista da instituição pela segunda vez é Paul Simon, que já havia ganhado honras por fazer parte do Simon & Garfunkel. Por fim, Bono Vox vai homenagear Chris Blackwell, o lendário fundador da Island Records, selo que lançou o U2, Grace Jones, Bob Marley e Tom Waits, entre outros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.