Astros da música pop fazem show contra partido inglês

Astros da música pop britânica vão se unir a sindicalistas e políticos num show que no próximo sábado, na praça Trafalgar, em Londres, contra o Partido Nacional Britânico (BNP), a menos de 10 dias das eleições municipais. Segundo os organizadores, milhares de pessoas deverão ir ao evento organizado para pedir a todos que não votem na sigla no dia 4 de maio.Segundo pesquisa recente da fundação Joseh Rowntree, um em cada quatro britânicos estuda a possibilidade de votar no BNP, que não tem representação no Parlamento mas poderia conseguir cadeiras em vários municípios.A banda Belle & Sebastian, o rapper Kano, a diretora de cinema de origem indiana Gurinder Chadha e vários dirigentes sindicais participarão do evento.O prefeito de Londres, o trabalhista Ken Livingstone, e o Ministro da Irlanda do Norte e do País de Gales, Peter Hain, gravaram uma mensagem que será exibida num telão, pedindo aos londrinos para ir às urnas e derrotar o BNP. As organizações Unite Against Racism (Juntos Contra o Racismo) e Love Music Hate Racism (Amor e Música Contra o Racismo), que receberam o apoio de cerca de 50 parlamentares, pretendem impedir que o BNP, considerado "fascista", vença as eleições.O partido se dirige especialmente a trabalhadores brancos que vivem em Londres e no sudeste da Inglaterra. Segundo os analistas, a sua mensagem é de intolerância contra os muçulmanos, especialmente após os atentados de julho de 2005 em Londres.O BNP afirma que a Grã-Bretanha dá a impressão de ser um país estrangeiro, devido ao grande número de pessoas de todos os cantos da Commonwealth, associação formada por mais de 50 países unidos pelo passado de colônia do Império Britânico, e pela herança comum do idioma inglês.Desde 2002, o BNP, sucessor do Partido Novo criado por Oswald Mosley em 1931 e da Frente Nacional, elegeu mais de 20 vereadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.