Assassinado produtor musical Almir Chediak

O delegado Joel Sárrego, titular da 105.ª Delegacia de Polícia, confirmou esta manhã que o produtor musical Almir Chediak foi assassinado em Petrópolis. O corpo foi encontrado às 8 horas da manhã na Estrada do Roccio.Chediak idealizou e produziu os songbooks mais importantes da música brasileira, pelo selo de sua gravadora Lumiar. Ele transcreveu as harmonias originais das canções e lançou álbuns contendo a partitura com melodia, cifras e letras. O primeiro songbook que ele realizou foi o de Caetano Veloso, em 1988. Depois vieram os de Tom Jobim, Chico Buarque, Cazuza, Djavan, Rita Lee, Vinícius de Moraes, Maria Bethânia, Gilberto Gil, Dorival Caymmi, Edu Lobo, Carlos Lyra, Noel Rosa, Ary Barroso, João Donato, entre outros. O mais recente foi o de João Bosco.Chediak foi professor de guitarra e harmonia. Ensinou Gal Costa, Nara Leão, Tim Maia, Carlos Lyra, Elba Ramalho, Cazuza, e Moraes Moreira e agora estava ensinando os filhos dos famosos, Moreno Veloso, Pedro Gil e Davi Moraes.Escreveu dois livros. Em 1984, publicou o livro Dicionário de Acordes Cifrados - Harmonia aplicada à música popular, pela editora Irmãos Vitalle, logo transformado em clássico entre os músicos profissionais. Em 1997, lançou o livro Harmonia & Improvisação - 70 músicas harmonizadas e analisadas, editado pela Lumiar.Na década de 90, ele ganhou três prêmios Sharp, além do prêmio da Associação dos Críticos de Arte de São Paulo. A Polícia procura dois homens suspeitos de matar Almir Chediak, que tinha 52 anos. Seu corpo foi encontrado de manhã na Estrada do Rocio, perto de Petrópolis, na Região Serrana. Segundo policiais da 106.ª DP, eles invadiram ontem a casa do produtor, em Araras, e o levaram, com a namorada Sanny da Costa Alves, sob a mira de armas, no carro do produtor. Ela foi deixada viva na Estrada Rio-Petrópolis. Segundo policiais da Delegacia de Itaipava, que investigam o caso, até o momento, só foi constatado o roubo de um televisor e de aparelhos celulares da casa de Almir Chediak. Seu automóvel, um Jeep Cherokee, foi encontrado incendiado. Sanny deveria prestar depoimento hoje à tarde na 106.ª delegacia.

Agencia Estado,

26 de maio de 2003 | 12h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.