Arrigo Barnabé estréia ópera no CCBB

Estréia nesta quinta-feira, em récita para convidados, O Homem dos Crocodilos - Um Caso Clínico em Dois Atos, ópera do compositor Arrigo Barnabé, fruto da colaboração com o argentino Alberto MuÏoz, que assina o libreto. Aberto ao público em geral a partir de sexta-feira, o espetáculo tem no elenco Cida Moreira, Celine Imbert, Sandro Kristofer e Tiago Pinheiro. O próprio Arrigo, ao lado de Ana Amélia, será o narrador. Oito músicos, em cena, são os responsáveis pelo acompanhamento musical.Inspirado no célebre caso de Freud intitulado O Homem dos Lobos, ou História de uma Neurose Infantil, O Homem dos Crocodilos - Um Caso Clínico em Dois Atos conta a história de Antonio, que será interpretado por Tiago Pinheiro, compositor que, em crise, se vê impedido de compor por causa de uma fobia - ele tem medo que a tampa do piano caia sobre suas mãos,cortando-as. Para solucionar o problema, ele procrura uma psicanalista, Clara (Cida Moreira). A ação da ópera se passa no consultório de Clara, onde Antonio é visitado por personagens de seu passado, como sua mãe Celine (Celine Imbert) e seu pai Hector (Sandro Kristofer).Segundo Arrigo, a idéia para a ópera surgiu por acaso. "Vi em um jornal a resenha de um livro chamado O Grito do Homem dos Lobos e esse nome chamou minha atenção." Ele então foi atrás do assunto e leu o texto de Freud, no qual, segundo ele, "estão presentes vários dos conceitos da psicanálise".Inseguro quanto à escrita do roteiro, Arrigo procurou alguém para fazer o libreto, podendo assim dedicar-se apenas à composição. Em Alberto MuÏoz, que ele conheceu em 96, Arrigo diz ter encontrado o "parceiro ideal". E, quando o CCBB topou a idéia, o compositor foi a Buenos Aires para acertar os detalhes do trabalho.Desde 94 focalizando seu trabalho na área da música erudita, tendo composto para formações de câmara, Arrigo lembra que esse trabalho marca sua volta à composição para canto, algo que ele não fazia há quase dez anos. "Tem sido um trabalho bastante intenso e complexo", diz. O Homem dos Crocodilos -Um Caso Clínico em Dois Atos também surge após um período de sete anos no qual Arrigo diz ter se dedicado ao estudo. "Tenho estudado muito e acho que estou num momento em que é isso que preciso fazer, mas com a consciência de que necessito estudar temas profundamente e não de modo superficial."O Homem dos Crocodilos - Um Caso Clínico em Dois Atos - Ópera contemporânea de Arrigo Barnabé. Libreto de Alberto MuÏoz. De sexta a domingo, às 18 horas. Na próxima semana, a partir de quarta. R$ 15,00. Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112, tel. 3113-3651) Até 25/11.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.