Arnaldo Antunes sai de cena com show no Sesi

Arnaldo Antunes prepara sua saída de cena para pensar um novo disco. Já se foram dois anos desde que o poeta e roqueiro terminou o seu quarto disco-solo, empunhou a bandeira do pop e saiu pelo País para arrebanhar fãs da nova geração. Depois de atravessar os anos 80 à frente dos Titãs como roqueiro punk, Antunes, musicalmente transformado, termina os 90 com saldo positivo. "Foi uma conquista de público que se deu passo a passo. Ao longo dos quatro discos e dos shows que fiz, sempre reafirmei minha postura de músico pop." O mesmo show que apresenta desde o lançamento de Um Som, que já o fez percorrer cidades de várias regiões do Brasil, volta a São Paulo para uma de suas derradeiras apresentações. Apenas hoje, no Teatro Popular do Sesi, o compositor e seu sexteto reaparecem para mostrar temas como Música para Ouvir, Socorro, Decida, canções de outros discos-solo e rock-and-roll dos tempos em que integrava a banda Titãs. Há mais um atrativo: desta vez, o show é gratuito. "É sempre diferente participar destes projetos mais populares. Esse tempo todo serviu para deixar o show bem redondo." Depois do carnaval - Com repertório suficiente para fazer um álbum só com músicas inéditas, seu novo CD começa a tomar forma logo após o carnaval. O próximo trabalho do compositor deve chegar às lojas no início do segundo semestre de 2001. "Tenho muita coisa ainda para definir sobre o repertório." Questionado se pretende trazer mudanças radicais em sua sonoridade com o novo álbum, saiu pela tangente: "Todo disco novo tem de trazer algo de diferente do anterior. Sempre há surpresas." Poucos entenderam quando o ex-titã apareceu como indicado a melhor artista pop no prêmio da MTV, de 99. "Fico feliz com isso. Acho que agora estão entendendo melhor a minha música", disse à época da indicação. Apesar de seu evidente desapego com a dita "música-cabeça-experimental ", que muitos o acusaram de fazer em excesso após sua saída dos Titãs, o roqueiro ainda está longe de ser um freqüentador assíduo nas programações das FMs mais populares. Por este e outros motivos, Arnaldo Antunes é um artista de palco nato. "Mais do que gravar um disco, gosto mesmo é de estar no palco", confessou em recente entrevista ao programa Roda Viva, da Cultura. Qualquer que seja a sonoridade de seu novo álbum, ela deverá ser submetida à mesma via crusis de Um Som.Arnado Antunes - Sesi (Av. Paulista, 1313. Tel.: 284-3639). Hoje, às 21 h. Retirar ingressos gratuitamente com uma hora de antecedência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.