Aretha Franklin é a maior 'criminosa da moda', diz jornal

Porta-voz do grupo em defesa dos animais diz que casaco que a cantora usou no Grammy influenciou na votação

Ansa,

21 Fevereiro 2008 | 15h00

A lendária cantora norte-americana Aretha Franklin foi eleita por milhares de usuários da internet que se opõem ao uso de peles de animais como a maior estrela internacional "criminosa da moda", segundo escreveu nesta quinta-feira, 21, o jornal inglês Daily Mirror.   Aretha superou na disputa a cantora australiana Kylie Minogue e a modelo britânica Kate Moss em uma lista compilada pelo grupo em defesa dos animais Peta.   Yvonne Taylor, porta-voz da Peta, declarou que Aretha Franklin "foi a ganhadora principal". "Isto se deve ao fato de os votantes terem visto a cantora com um casaco enorme de pele na premiação do Grammy", disse Taylor.   Na lista de "criminosos da moda" também aparecem as atrizes norte-americanas Eva Longoria e Lindsay Lohan, também por usarem peles de animais em eventos de gala.   "Kylie Minogue foi vista levando uma bolsa de pele de píton, justo quando se informava sobre o controverso uso destas peles e o modo como estas víboras são tratadas de modo terrível", ressaltou a porta-voz da Peta.   "Quando os fãs se conscientizam da crueldade cometida contra os animais e vêem que seus ídolos parecem promover essas práticas, sentem-se consternados", concluiu Yvonne Taylor.

Mais conteúdo sobre:
Aretha Franklin

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.