Araketu é condenado a pagar indenização para folião

A 16.ª Vara Cível de Salvador condenou a Araketu Produções Artísticas, proprietária do Bloco Araketu, a pagar R$ 250 mil de indenização por danos morais e materiais a um folião. Durante o Beach Folia de 2002, em Lauro de Freitas, o folião foi agredido por seguranças do bloco. De acordo com a juíza Maria de Fátima Silva Carvalho, houve dano moral e material porque o autor da ação passou por vexame diante das pessoas, além de sofrer agressão física, que o deixou parado por mais de três meses em razão da dificuldade para locomoção. O folião foi agredido quando tentava atravessar o bloco para alcançar o outro lado da rua onde acontecia a festa. As agressões causaram fratura da mandíbula e outras lesões graves, que só foram corrigidas com cirurgia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.