Após morte do baixista, The Who mantém turnê

Apesar da morte súbita do baixista JohnEntwistle, na quinta-feira, os dois membros remanescentes do The Who decidiram manter a turnê de três meses pelos Estados Unidos. A excursão era para ter começado nesta sexta-feira, o que não ocorreu por causa da morte de Entwistle, de ataque cardíaco, num quarto de hotal em Las Vegas. O calendário será retomado a partir de segunda-feira, segundo anúncio no site de Pete Townshend, o guitarrista da banda.O site não informa quem vai substituir Entwistle, que fundou a banda com Townsend, o vocalista Roger Daltrey e o baterista Keith Moon (que morreu em 1978), em Londres, no início dos anos 60. Entwistle, que estava tomando remédios para o coração, morreu aos 57 anos, 38 deles dedicados ao The Who.Entwistle era o mais discreto dos membros do The Who, uma banda que ficou famosa pelas performances incendiárias, que muitas vezes terminavam com Townshend quebrando sua guitarra em pedacinhos. O desempenho musical do baixista, no entanto, nada tinha de imperceptível. "Entwistle era, provavelmente, o mais influente baixista do rock", disse o crítico Bruce Eder, do guia All Music. A revista Total Guitar o escolheu numa enquete em 2000 como o "baixista do milênio", à frente de Paul McCartney, Bill Wyman (dos Rolling Stones) e John Paul Jones (do Led Zappelin)."Ele foi o mais silencioso na vida pessoal e o mais sonoro no palco", disse Wyman nesta sexta-feira. "Foi único e insubstituível."A única manifestação pública de Townshend e Daltrey sobre a morte de Entwistle foi a seguinte nota na Internet: "O Boi deixou a casa _ perdemos mais um grande amigo. Obrigado por seu apoio e por seu amor." Boi (Ox em inglês) era o apelido dado a Entwistle por seus colegas de banda e foi o nome que o baixista deu a seu primeiro grupo paralelo ao The Who (depois ele fundaria outro, The John Entwistle Band).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.