Após 42 anos, Globo de Ouro britânico sai do ar

A BBC anunciou nesta quarta-feira que vai tirar o programa musical Top of the Pops do ar depois de 42 anos. O programa que traz as músicas que estão na parada de sucesso do país é um dos mais tradicionais da história da música pop mundial e é considerado pioneiro no formato, tendo gerado similares em todo o mundo, como o Globo de Ouro, no Brasil."Chegou a hora de dar uma conclusão natural ao programa", disse Jana Bennett, diretora de televisão da BBC.Em um comunicado, a emissora disse que o programa deixará de ser exibido por não poder concorrer com os canais de música que transmitem 24 horas por dia.A primeira transmissão do Top of the Pops (TOTP) foi feita a partir de uma antiga igreja em Manchester, em 1964. O programa vai ser transmitido pela última vez no dia 30 de julho.Na sua estréia, o programa estava agendado para seis edições, mas o sucesso foi tão grande que acabou permanecendo no ar. Em 2002, o Top of the Pops (TOTP) celebrou a sua 2000ª exibição.Radio 1O primeiro apresentador do TOTP foi um radialista da BBC Radio 1, Jimmy Saville, e o primeiro grupo a se apresentar foram os Rolling Stones, cantando I Wanna Be Your Man.A tradição de ter apresentadores vindos da Radio 1 se manteve, com vários nomes se sucedendo no posto, como David Lee Travis e Noel Edmonds. O atual apresentador é Fearne Cotton.Edmonds foi um dos que criticaram a decisão da emissora.Para ele, a BBC está "jogando fora uma das marcas mais reconhecidas da TV".Já Jimmy Saville disse que não estava nada "triste" com a notícia "e muito menos surpreso"."Naquela época, você tinha se esperar até quinta-feira para poder ver o seu grupo predileto e hoje não precisa mais disso"."O Top of the Pops foi superado pelos videoclips da TV", disse Saville.Nos seus 42 anos, o programa mudou bastante, mas sempre seguiu a fórmula de executar as músicas mais tocadas da semana, culminando com a número 1.Na época anterior ao videoclip, dançarinos no palco faziam coreografias durante as músicas quando os artistas não tinham como tocar ao vivo.O auge da audiência do programa foi durante os anos 1970?s, quando chegou a ter cerca de 15 milhões de telespectadores, mas em 2002, esse número tinha caído para 3 milhões.Em 2003, o programa sofreu a sua última reformulação, mas não teve o sucesso necessário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.