Charles Platiau/ Reuters
Charles Platiau/ Reuters

Antes de gravar show no Louvre, David Guetta incentiva fãs a tomar vacina contra covid

'Não vejo outra maneira de sair dessa situação', afirmou o DJ francês

Helena Williams, Reuters

30 de dezembro de 2020 | 14h54

O DJ francês David Guetta disse esperar que todos sejam vacinados contra a covid-19, pouco antes de gravar um show beneficente do lado de fora do Museu do Louvre em Paris, que será transmitido na véspera de ano-novo.

Guetta, conhecido por suas colaborações ao longo de quase duas décadas com artistas como Akon, J Balvin, Nicki Minaj e Kelly Rowland, está arrecadando dinheiro para o Unicef e a instituição de caridade francesa Les Restos du Coeur, que fornece alimentos e refeições para pessoas necessitadas.

“Vou tomar a vacina e espero que as pessoas também o façam, porque não vejo outra maneira de sair dessa situação”, disse Guetta à Reuters antes de gravar o show.

A França, com 2,57 milhões de casos e mais de 64.000 mortos, é um dos países mais afetados pela pandemia na Europa e no mundo.

Mas os franceses estão entre os mais céticos sobre a vacina, com pesquisas de opinião mostrando que menos da metade da população pretende se vacinar contra a covid.

A França iniciou a vacinação contra covid-19 no domingo, junto com outras nações da União Europeia.

Guetta afirmou que espera o fim da pandemia em 2021 e uma grande festa maluca.

“Eu quero dizer a eles (meus fãs) que estamos prestes a testemunhar a festa mais maluca da nossa vida porque no minuto em que for aberta, será incrível”, disse ele.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.