Anistia denuncia prisão de ativistas em show do U2 em Moscou

Cinco ativistas da entidade Anistia Internacional foram presos na quarta-feira ao distribuírem panfletos num show do U2 no estádio Lujniki, em Moscou, disse o diretor da Anistia na Rússia, Sergei Nikitin, a jornalistas.

REUTERS

25 de agosto de 2010 | 19h37

"Lamento muito o que aconteceu (...), ofuscou o show", disse Nikitin, acrescentando que os ativistas foram soltos sem nenhuma acusação.

Uma fonte policial não identificada disse à agência Interfax que dois ativistas foram detidos.

Ao final do show, o U2 convidou o roqueiro russo Yury Shevchuk, um duro crítico do Kremlin, para subir ao palco e juntos apresentarem um cover de "Knocking on Heaven's Door."

Tudo o que sabemos sobre:
MUSICAANISTIAU2*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.