Angela Rô Rô é detida por cuspir em carro da polícia

A cantora Angela Rô Rô foi detida neste sábado acusada de cuspir em um carro da Polícia Militar em Copacabana, zona sul do Rio. Ela foi algemada, levada para prestar depoimento na 12ª Delegacia de Polícia e liberada em seguida. A cantora também teria, sem motivo aparente, xingado os policiais militares. Na saída da delegacia, ela negou as acusações.Segundo a polícia, o soldado Luiz Eduardo Miranda Goulart fazia plantão na esquina das ruas Figueiredo Magalhães e Nossa Senhora de Copacabana quando Angela passou e cuspiu no carro. "Pensei que fosse uma maluca e não liguei", disse. "Mas ela voltou, cuspiu outras duas vezes e começou a me xingar. Não estou dizendo que ela tomou alguma coisa, mas ela estava totalmente alterada e acho que quer se promover."Segundo o delegado substituto Nelson Squiba, a cantora não quis falar sobre o episódio e disse apenas que queria fazer uma denúncia sobre os vizinhos. "Ela não quis explicar nada, agia como se nada tivesse acontecido", disse. Para a imprensa, a cantora afirmou apenas que preferia falar sobre a carreira e os novos discos. "Não foi nada disso. Vim à delegacia porque quis para denunciar um caso de grampo telefônico nos meus vizinhos", afirmou.Por ser considerado um crime menor, ela será encaminhada para o Juizado Especial Criminal e, se ficar provado o desacato, Angela deverá receber uma pena alternativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.