Divulgação
Divulgação

Andrea Bocelli canta árias e baladas em show no parque

Tenor italiano faz concerto ao ar livre e com entrada franca em frente ao Museu da Independência

João Luiz Sampaio, de O Estado de S. Paulo,

20 de abril de 2009 | 22h22

No Rio, ele descumpriu uma promessa. Conversando com o Estado há três semanas, o tenor italiano Andrea Bocelli disse que não iria cantar música brasileira nos concertos que faria no País. Mas, sábado, na apresentação carioca, não aguentou e mandou bala em L’Appuntamento, sua versão para Sentado à Beira do Caminho, sucesso de Roberto Carlos. Será que fará o mesmo em São Paulo? O suspense se desfaz nesta terça,. 21, feriado de Tiradentes, às 16 horas, quando ele sobe ao palco armado no Parque da Independência para concerto gratuito. E por falar em suspense: pode bem ter sido uma grande jogada de marketing, mas, há alguns dias, a Assessoria de Imprensa do evento anunciou a participação especial no show de uma certa cantora popular brasileira chamada... dias depois, um pedido: que seu nome não fosse divulgado, para evitar tumultos. Tudo bem, a gente respeita.

 

O motivo da exclusão da música brasileira das canções do show Incanto foi, segundo Bocelli, o respeito que tem por esse repertório. "Desde pequeno ouço compositores da bossa nova e sou fascinado por essa música até hoje. Por isso mesmo, fico pensando: para que fazer versões piores do que as existentes? Se vou ao Brasil, eles não precisam me ouvir cantando música brasileira, tem gente que faz isso muito melhor do que eu", diz o tenor. O show terá uma mistura de árias de ópera célebres e canções italianas, repertório que celebrizou o tenor. "Grandes tenores da história sempre se voltaram ao repertório de canções de sua época, não há nada exatamente novo ou revolucionário no que estou fazendo", diz ele, explicando como reage às críticas da mistura da música popular com a ópera. "Busco em minha carreira o equilíbrio entre os dois repertórios. Mas insisto que o cantor de ópera é sempre fascinado pela música popular, algumas baladas são tesouros para artistas que, na ópera, trabalham sempre com grandes emoções e paixões."

 

Bocelli surgiu no cenário internacional no início dos anos 90. Participou da série de shows Pavarotti and Friends, ao lado do grande tenor italiano, morto em 2007, e desde então buscou espaço próprio no mercado com grandes recitais. Gravou algumas óperas completas, mas o resultado, pela afinação aproximada e um vibrato insistente na voz, deixa um pouco desejar. Seu grande sucesso foi o dueto Con Te Partirò, ao lado de Sarah Brightman, que virou hit nas paradas internacionais. Já gravou ao lado de artistas populares como Laura Pausini, Céline Dion e mesmo a brasileira Sandy.

 

Andrea Bocelli. Parque da Independência (25 mil lug.). Avenida Nazaré, s/n.º, Ipiranga, telefone 3054-4500. Terça, às 16 horas. Grátis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.