André Marques lança seu primeiro CD de piano-solo

Pianista já tocou na banda de Hermeto Pascoal e traz aval de Amilton Godoy e Laércio de Freitas

Lauro Lisboa Garcia, de O Estado de S. Paulo,

12 Fevereiro 2008 | 18h43

Parece que a moda atual entre os jovens músicos - homens na imensa maioria - é o velho estilo hippie de barba e rabo-de-cavalo. Foi um desses barbudos-cabeludos, o pianista André Marques, quem se destacou na 5.ª Mostra Brasil Instrumental, em Tatuí (SP). Em concerto de piano-solo, no domingo, Marques apresentou o repertório de seu primeiro álbum-solo, interpretando composições próprias e recriações para temas de Johnny Alf (Ilusão à Toa), Lupicínio Rodrigues (Felicidade) e de seu pai, Natan Marques (A Feira).   Veja também: Ouça trecho de 'Vó Iza', de André Marques    É um ótimo CD este Solo (produção independente), que tem o aval insuspeito dos também pianistas Laércio de Freitas, Amilton Godoy e Hermeto Pascoal. Hermeto, que já teve Marques como integrante de sua banda, o classifica de "genial". Mas é Laércio quem melhor define as soluções do pianista: "André Marques é um belo exemplo de dedicação e empenho para com os resultados musicais próprios."   Segundo o músico, "isso fica evidenciado no cuidado com o qual trata suas composições, fazendo com que sejam de vanguarda sem apelar para procedimentos aleatórios, transitando leve e solto na linha que divide essas duas escolas". É ver/ouvir para crer. Vó Iza, que encerra o CD e foi um dos números mais bonitos de sua apresentação, surpreende pelo fato de ter sido composto por ele quando tinha 15 anos, em homenagem à avó. A melodia é linda e envolvente.

Mais conteúdo sobre:
André Marques

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.