Amy Winehouse é presa novamente na Inglaterra por agressão

Cantora é acusada de ter interrompido uma apresentação de 'Cinderela' e dado socos no diretor da peça

Efe e Associated Press,

23 de dezembro de 2009 | 15h45

A cantora britânica Amy Winehouse foi presa mais uma vez nesta quarta-feira, 23, acusada desta vez de agredir um diretor de teatro na cidade de Milton Keynes, ao norte de Londres, segundo informações da polícia local. Ela foi detida pouco depois do meio-dia (cerca de 9h de Brasília), depois de comparecer à delegacia voluntariamente com seu advogado.

 

Amy durante apresentação no Brit Awards, em 2008. Foto: Matt Dunham/AP

 

De acordo com a polícia, Amy é acusada de crime contra a ordem pública e agressão, ocorridos no último sábado. Segundo a denúncia apresentada contra Amy Civil (nome de casada da cantora), a cantora deu socos no diretor de um teatro depois de interromper a apresentação de Cinderela no local. Ela estava em liberdade provisória e agora terá de comparecer perante a um juiz da cidade da Inglaterra no próximo dia 20.

 

Amy ganhou cinco Grammy Awards em 2008 com o álbum Back to Black, do qual vendeu mais de 10 milhões de cópias. No entanto, sua conturbada vida pessoal ganha mais destaque do que as músicas. Ela já se envolveu em várias outras brigas e prisões e numa batalha com o uso de drogas. Recentemente, ela terminou o casamento de dois anos com Blake Filder-Civil.

Tudo o que sabemos sobre:
Amy WinehouseLondresagressãomúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.