Amigo da família sugere nova autópsia em Michael Jackson

Jesse Jackson levanta dúvidas sobre comportamento de médico, que ainda não se apresentou à polícia

27 de junho de 2009 | 15h34

O reverendo americano Jesse Jackson, que passou a sexta-feira com a família do cantor Michael Jackson, disse neste sábado, 27, que deveria haver uma autópsia independente no corpo do cantor, morto na última quinta-feira em Los Angeles.

Veja também:

linkSósia de Michael Jackson é mais assediado. Pela mídia

linkAstro deixa dívidas de até US$ 400 milhões

linkItens de Michael Jackson somem das lojas em São Paulo

linkMichael Jackson: sucesso, polêmica e inúmeros adjetivos

som Ouça a ligação feita ao 911 (em inglês)

som  TERRITÓRIO ELDORADO: playlist com os maiores hits de Michael Jackson

especial  ESPECIAL: linha do tempo com a carreira do cantor

blog FÓRUM : Morre Michael Jackson, rei do pop

mais imagens Veja galeria de fotos

especialLeia tudo sobre a repentina morte de Michael Jackson

"Estou seguro que deveriam fazer isso e provavelmente o farão", disse o religioso, que não é parente do cantor, à rede de televisão ABC. O Instituto Médico Legal de Los Angeles fez uma autópsia na sexta-feira no corpo do cantor e o liberou para família.

Jackson, que é amigo da família, levantou dúvidas sobre o comportamento do médico pessoal de Jackson, Conrad Murray. " A família suspeitam do médico e tem razões para isso porque qualquer outro em seu lugar diria 'estava ali e lhe dei tal remédio'. Mas ele abandonou o lugar e seu automóvel", disse o reverendo.

A polícia procura Murray para interrogá-lo sobre uma suposta injeção do analgésico Demerol antes da parada card.

Tudo o que sabemos sobre:
Michael Jackson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.