Amaral Vieira abre programação clássica

O pianista e compositor AmaralVieira apresenta-se amanhã no Teatro Renaissance, em São Paulo,com repertório formado basicamente por peças presentes na suacelebrada turnê pelo Japão realizada no ano passado, além dePeça Lírica, sua mais nova obra. O recital marca o reinício datemporada do espaço, que acaba de divulgar a nova programação deassinaturas para 2003, que inclui oito atrações a partir demaio. Amaral Vieira vai interpretar, de outros autores, a"Fantasia em Dó Menor BWV 906", de Bach, o "Rondó Op. 47",de Muzio Clementi, o "Impromptu Op. 90 nº 4", de Schubert, a"Polonaise Op. 40 nº 1", de Chopin, a "Rapsódia Húngara nº12", de Liszt, e o "Clair de Lune", de Debussy. Destaqueespecial merece a primeira audição no Brasil da "Barcarolle Op.65", de Charles Valentin Alkan. "Esta é apenas uma pequenaamostra de sua rica produção. Compositor francês, contemporâneoe amigo de Liszt, Alkan é quase desconhecido de nosso público eintérpretes." Das suas produções, Amaral Vieira selecionou trêsamostras. A mais recente é a "Peça Lírica Op. 306", compostano fim de 2002 e dedicada ao dr. Paulo Neves. "É uma peça curta de textura delicada e sugestiva, que explora a sonoridade dopiano de modo bastante sutil e indireto." Na seqüência está "O Alvorecer do Século da HumanidadeOp. 256", obra de 1991. Inspirada em texto literário de DaisakuIkeda, poeta e humanista japonês que tem exercido grandeinfluência sobre o trabalho do compositor, a peça tem trêsversões: a primeira para piano-solo (que será tocada amanhã),uma para piano e orquestra sinfônica e outra para piano eorquestra de câmara. Por fim, aparece a sua "Toccata", parteda Trilogia "Elegia", "Noturno" e "Toccata à la Memoire deMarguerite Long", obra que recebeu Prêmio Arthur Honegger daFondation de France. Esta será a primeira apresentação-solo de Amaral Vieirano Brasil após a turnê realizada no ano passado pelo Japão,quando completou a marca invejável de 208 espetáculos em 170cidades do país, interpretando obras suas e outras como o ciclodos "Quatro Improvisos Op. 90" de Schubert. Sua última apresentação em São Paulo foi em um concertoda Sinfonia Cultura, em homenagem aos seus 50 anos de idade."Procurei incluir, como me foi pedido, peças conhecidas dopúblico a outras nem tanto, preocupação bastante presente emminha atividade como pianista." Temporada - O Teatro Renaissance também acaba dedivulgar sua temporada de assinaturas para 2003, composta deoito atrações e com início previsto para maio, com concertos dosSolistas de São Petersburgo, grupo fundado em 1987 e compostopor 16 instrumentistas de corda, liderados pelo violinistaMihail Gantvarg. Em junho, a atração será o Quarteto Fauré, composto porErika Geldsetzer (violino), Sascha Frömbling (viola), KonstantinHeidrich (violoncelo) e Dirk Mommertz (piano). No mês seguinte,apresenta-se na cidade o "Ensemble Fidelio". O grupo é formadopor oito instrumentos de sopro, todos solistas da Orquestra daSuisse Romande, e sua especialidade é a adaptação de trechos dasprincipais óperas do repertório, com destaque para o Fidélio, deBeethoven. A programação do segundo semestre começa, em agosto, como piano do inglês Anthony Hewitt, vencedor da InternationalSchubert Competition, e prossegue com os Solistas de Câmara deSalzburgo (setembro), conjunto fundado pelo violinistadinamarquês Lavard Sku-Larsen e com uma discografia que incluidois discos com obras de Mozart, gravados com o violinista BorisBelkin. Outubro será a vez da violinista inglesa Chlöe Hanslipque, com 15 anos, já gravou dois discos com a OrquestraSinfônica de Londres pelo selo Warner Classics. Novembro terárecitais do Duo Hagner, formado pelas irmãs Nicole, ao piano, eViviane Hagner, violino, musicistas alemãs que têm carreirasdestacadas como solistas, apresentando-se ao lado de orquestrascomo as Filarmônicas de Berlim e Hamburgo e a Sinfônica deBirmingham. Quem encerra a temporada é a pianista russa OlgaKern, em dezembro, chegando de sua primeira turnê pelos EstadosUnidos, na qual se apresentou em cidades como Chicago e LosAngeles. Estão disponíveis várias opções de assinaturas para asérie. Os interessados não precisam adquirir ingressos paratodas as apresentações, sendo exigido apenas um número mínimo deduas. Desta forma, os preços variam entre R$ 48 e R$ 192. Oteatro também oferece programas de assinaturas combinadas comjantares no Hotel Renaissance. Mais informações podem serobtidas pelo telefone (0--11) 3069-2233. Serviço - Amaral Vieira. Amanhã, às 21 horas. R$ 40,00.Teatro Renaissance. Alameda Santos, 2.233, em São Paulo, tel.(11) 3069-2233.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2003 | 15h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.