Alicia Keys é nova sensação do pop

Se você ainda não ouviu falar, prepare-se. Ela não chega a ser uma nova Lauryn Hill, mas é uma das artistas que mais se aproxima da coleção de talentos da ex-estrela do Fugees. Alicia Keys, a nova sensação do pop americano, tem 20 anos e vem impressionando tanto pela beleza quanto pela capacidade de compor e produzir boas músicas. Influenciada por seu background de piano clássico, ela virou a grande promessa da J Records, do poderoso Clive Davis, o descobridor de Whitney Houston, e esta semana passou a perna no ´N Sync na parada da Billboard.O sucesso de Alicia estava previsto havia pelo menos três anos, quando ela foi contratada pela Arista Records, da qual Davis era o diretor. A saída do chefão da gravadora acabou atrasando um pouco o estouro da cantora - o que serviu para amadurecer seu trabalho. Há oito semanas, o disco Songs in A Minor chegou às lojas americanas e virou um hit instantâneo - e já teve 1,6 milhão de unidades vendidas. O primeiro single do álbum, Falling, está há três semanas no primeiro lugar da parada.Davis, que é responsável também por impulsos nas carreiras de Prince, D´ Angelo e Brandy, sabia que tinha uma promessa em suas mãos quando conheceu Keys. Ele organizou showcases em Los Angeles e Nova York, permitiu que ela assinasse a produção de seu disco e garantiu a participação de convidados especial como Isaac Heyes e Jermaine Dupri.O resultado é um álbum com personalidade, influenciado por rhythm & blues, Beethoven, hip hop e soul. Suas letras são sensíveis e impressionantes para sua idade (algumas foram escritas quando ela tinha apenas 14 anos). O hit Falling, cujo refrão fala sobre a sensação de estar "se apaixonando e desapaixonando", é uma das boas faixas que apareceram nas paradas este ano. O resto do álbum, se não tem tanta inspiração, fica bem acima de boa parte do que se ouve no pop atual.Nascida em Nova York, Keys estudou piano clássico por 13 anos e se mostrou apaixonada pela música desde os 4 anos. Com o apoio da mãe, era uma estudante-prodígio e foi admitida pela Columbia University antes do tempo. O sucesso está apenas começando. Em poucos dias, ela se apresenta no Video Music Awards, da MTV, e deve fazer uma série de shows pelos Estados Unidos e pela Europa. Keys também foi convidada para estar na trilha sonora de Ali, o filme sobre Mohammad Ali, estrelado por Will Smith, que é uma das grandes estréias de Natal nos cinemas americanos. Com o lançamento dos aguardados segundos discos de Lauryn Hill e Macy Gray, o fim de ano pode realmente ficar marcado pela volta da qualidade no pop americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.