Reprodução
Reprodução

Afroman regrava 'Because I Got High' pela legalização da maconha

Música ganha nova versão 13 anos após ser a número um nas paradas de sucesso do Reino Unido; ouça

O Estado de S. Paulo

17 de outubro de 2014 | 17h39

O rapper Afroman lançou nova versão da música Because I Got High para defender a legalização da maconha. Os novos versos da canção destacam qualidades da substância no tratamento de doenças e enumeram os benefícios que a legalização poderia trazer para a sociedade, como a diminuição do crime.

Na chamada Positive Remix, a letra diz: "I had problems with glaucoma/But then I got high/.../Glaucoma getting better and I know why” (Eu tinha problemas de glaucoma, mas aí fiquei doidão. / O glaucoma está melhorando e eu sei por quê).

A nova roupagem do sucesso de 2001 apareceu em meio a uma batalha política nos Estados Unidos. No dia 4 de novembro, os estados do Alasca, de Oregon e o Distrito de Columbia, onde se localiza a capital Washington, decidirão se a substância será legalizada. Na Flórida, a discussão é por uma emenda que garante o uso medicinal da maconha.

Em entrevista para a Rolling Stone, Afroman explicou que a música que lhe rendeu uma indicação ao Grammy pode ser uma ferramenta influente e educadora na atual reforma política do país. “Ficar 'chapado' foi o que me trouxe onde estou hoje e serei eternamente grato por isso”, disse.

A ironia é que a música inicial era uma sátira pesada ao hábito de fumar, e enumerava diversos "malefícios" que o uso fazia na vida do "narrador" da canção, desde coisas bobas, como deixar o quarto desarrumado, até deixar de pagar a pensão dos filhos. "Eu baguncei minha vida toda, eu perdi minhas crianças e esposa, e agora eu estou dormindo na calçada, e eu sei por que, porque eu fiquei doidão", dizia a primeira versão.

Compare as duas gravações:

Positive Remix (2014)

Because I Got High (2001)

Tudo o que sabemos sobre:
AfromanBecause I Got Highmaconha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.