Advogados de Jackson querem cancelar julgamento

Advogados que representam Michael Jackson pediram que o juiz que preside o julgamento do cantor cancele o caso. Eles alegam ter evidências de que as testemunhas discutiram seus depoimentos fora do tribunal, em violação às regras do julgamento. O juiz disse que vai considerar o pedido de cancelamento do julgamento pela defesa do cantor na semana que vem.Na sexta-feira, os jurados ouviram pela primeira vez antigas alegações de abuso feitas contra o astro pop. Jackson responde a dez acusações e se diz inocente de todas elas.No tribunal, Larry Feldman, um dos advogados que representou um garoto de 13 anos que acusou Jackson de molestá-lo em 1993, prestou um depoimento sobre o processo que aconteceu há 12 anos contra o cantor, caso que ficou famoso por um acordo milionário decidido fora dos tribunais. Feldman não revelou a quantia negociada na época, mas disse que o caso foi "resolvido em seu favor".Ao falar do julgamento atual, o advogado disse que a família de Gavin Arvizo, que acusa o cantor de abuso sexual, o procurou para pedir conselhos legais antes de fazer uma acusação formal. Ele aconselhou que a família procurasse o psicólogo Stan Katz.Após as consultas com Katz, a família de Arvizo teria voltado a procurar Feldman, que então entrou em contato com os promotores do condado de Santa Bárbara. Logo depois, os promotores apresentariam denúncia contra o cantor. Feldman ressaltou em seu depoimento que, ao procurá-lo, Gavin Arvizo não demonstrou a intenção de apresentar um processo civil pedindo dinheiro a Jackson.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.