Advogados apresentam defesa de R. Kelly

Os advogados do cantor R. Kelly, acusado de pedofilia, apresentaram hoje uma série de argumentos em sua defesa, afirmando que a suposta vítima poderia ser considerada maior já que não foi especificada a data do suposto delito. Kelly participou de uma das poucas faixas inéditas do recém-lançado disco de Michael Jackson, Number Ones, também acusado de abusar sexualmente de um menino de 12 anos.Kelly, cujo primeiro nome é Robert, e tem 36 anos, foi preso em junho de 2002, após a descoberta de um vídeo em que o cantor mantinha relações sexuais com uma menor. Os advogados sustentam que isso poderia ter acontecido entre novembro de 1997 e fevereiro de 2002, período em que a menor tería entre 13 e 17 anos. No caso de ter 17 anos no momento da relação sexual, com essa idade haveria consentimento legal. Kelly deverá voltar ao tribunal em 6 de fevereiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.