Advogado de Jackson vê processo como vingança

As acusações de abuso sexual contra Michael Jackson, formalmente impetradas na Justiça americana ontem, são motivadas por ?dinheiro e vingança?, disse o advogado do cantor, Mark Geragos. Ele prometeu abalar a credibilidade dos acusadores e lutar contra o que chamou de uma vendeta (vingança à la máfia) do promotor de santa Bárbara, Thomas Sneddon.A vingança vista por Geragos refere-se a um caso parecido de abuso de menores em que Sneddon tentou abrir processo contra Michael Jackson baseado em acusações feitas por um garoto. Na época, o garoto reusou-se a testemunhar contra o cantor e Sneddon viu, impotente, seu caso esvaziar. Embora nunca tenha havido confirmação, são fortes as suspeitas de que Jackson pagou milhões de dólares à família do acusador para que ele não fosse ao tribunal. Em uma entrevista coletiva ainda ontem, após a abertura do processo, Geragos disse que ?qualquer um que saiba qualquer coisa da história destes acusadores, ou destes investigadores, sabe que estas acusações não apenas são categoricamente falsas, mas são motivadas por duas coisas: dinheiro e vingança. E nós provaremos isso?. O processo aberto ontem contra Jackson tem nove acusações: sete por abusar sexualmente de um menor de 14 anos e duas por intoxicá-lo. Uma pessoa próxima à família do garoto que não quis se identificar disse que o ?agente tóxico? mencionado no processo era vinho. Cada uma das sete acusações de abuso pode render ao cantor entre três e oito anos de cadeia.Geragos ainda foi ao programa Larry King Live, um dos mais destacados programas de entrevista dos Estados Unidos, exibido pela CNN. Ao entrevistador Larry King, ele disse que a vitória neste caso, caso aconteça, será um recado para outros possíveis interessados em processar seu cliente. ?Isto vai espetar um garfo em pessoas que querem fazer isso com Michael Jackson?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.