Kenji Honda/Estadão
Kenji Honda/Estadão

Adoniran Barbosa 110 anos: projeto com músicas inéditas reúne Elza Soares, Zeca Baleiro e Di Melo

Canções foram gravadas de forma remota por conta da pandemia com base em partituras do compositor

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

06 de agosto de 2020 | 16h33

No dia em que se celebra o aniversário de 110 anos do mestre Adoniran Barbosa (1910-1982), sai um novo projeto com onze faixas inéditas do compositor, gravadas por um time que reúne Elza Soares, Zeca Baleiro, Di Melo, Rubel e outros artistas. É o ONZE — Músicas Inéditas de Adoniran Barbosa.

Quem assina a produção é o produtor Lucas Mayer, da DaHouse Audio sob curadoria do Coala Lab, núcleo de música e projetos do Coala Festival. A iniciativa é patrocinada pela marca de cervejas Eisenbahn, em parceria com a a SUNO United Creators.

Ouça abaixo as faixas:

Além das gravações, o projeto divulgou também comentários dos artistas sobre as músicas. Intéprete de Bares da Vida (Adoniran Barbosa e Maestro Portinho, 1979), Zeca Baleiro compartilhou curiosidades sobre o arranjo da música. "Já que estamos falando de bares da vida, além dos elementos clássicos do samba, como pandeiro, repique, surdo, tamborim, gravamos também um pires de louça com uma colherzinha, fazendo papel de reco reco, semelhante ao modo como se usa no samba de roda baiano", explica.

Sobre o estilo moderno do arranjo de Vaso Quebrado (Adoniran Barbosa e Osvaldo Guilherme, 1965), Elza é só elogios ao compositor. "É quase uma viagem no tempo", diz a cantora. "Lógico, o Adoniram transcende seu tempo e cai muito bem nesse estilo moderno, com esses recortes e samples. É quase um remix feito com sons de verdade", diz.

Ouça abaixo a playlist também com os comentários:

O projeto foi todo gravado de forma remota por conta da pandemia. "A primeira vista, só de olhar as partituras, já senti um frio na barriga", diz o produtor Lucas Mayer no material de divulgação de projeto. "Pensar a produção de músicas que nunca foram cantadas, com versos de um autor tão grandioso como Adoniran Barbosa, foi desafiador. Mas deu tudo certo e, mesmo a distância, o processo de produção foi feito com muito carinho a quatro mãos, seguindo o estilo do artista: foram feitas videoconferências para falar de arranjos e adaptamos as melodias seguindo o tom de cada um deles. Toda a direção, apesar de ter sido feita de forma virtual, parece ter surtido efeito."

Veja abaixo a ficha técnica do projeto:

Bares da Vida - Zeca Baleiro (03:52)

Adoniran Barbosa e Maestro Portinho (1979)

  • Gabriel Selvage - Violões
  • Lulinha Alencar - Sanfona
  • Tuco Marcondes - Mandolin, Harmônica e Dobro
  • Ubaldo Versolato - Clarinete
  • Piano e Synths- Silvinho Erné
  • Kabé Pinheiro - Percussão
  • Ricardo Perito - Cavaquinho

Careca Velha - Di Melo (03:09)

Adoniran Barbosa e Oswaldo Guilherme (1961)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Lucas Mayer - Violão e Synths.
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Nahor Gomes - Trompete
  • Meno Del Picchia - Baixo
  • Kabé Pinheiro - Percussão
  • Ricardo Perito - Cavaquinho
  • Silvinho Erné - Piano.
  • Anna Tréa - Backing Vocals
  • Gabi Di Abade - Backing Vocals
  • Arranjos de Metais e Flauta: Silvinho Erné e Lucas Mayer

Como era Bom - Illy (03:05)

Adoniran Barbosa e Sulino (1972)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Lucas Mayer - Violão, Synths e Cordas
  • Meno Del Picchia - Baixo
  • Kabé Pinheiro - Percussão

Bolso de Fora - Rubel (02:54)

Adoniran Barbosa e Francisco Nepomuceno (1978)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Nahor Gomes - Trompete
  • Meno Del Picchia - Baixo
  • Kabé Pinheiro - Percussão
  • Ricardo Perito - Cavaquinho
  • Silvinho Erné - Teclados
  • Lucas Mayer - Programação e Synths

A Partida - AVUÀ (02:46)

Adoniran Barbosa e Alcyr Pires Vermelho (1965)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Jota.Pê - Violão
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Nahor Gomes - Trompete
  • Ubaldo Versolato - Sax e Flauta
  • Meno Del Picchia - Contrabaixo
  • Kabé Pinheiro - Bateria e Percussão
  • Ricardo Perito - Cavaquinho
  • Teclados: Silvinho Erné
  • Programação e Synths: Lucas Mayer
  • Arranjos de Metais - Silvinho Erné e Lucas Mayer

De Baixo da Ponte - Barro (03:36)

Adoniran Barbosa e Sidney Morais (1965)

  • Hugo Lins - Viola Caipira
  • Lucas Mayer - Guitarras e Programações
  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Nahor Gomes - Trompete
  • Ubaldo Versolato - Sax
  • Lulinha Alencar - Sanfona
  • Beto Mejía - Pífanos
  • Meno Del Picchia - Baixo
  • Kabé Pinheiro - Percussão
  • Ricardo Perito - Cavaquinho
  • Silvinho Erné - Synths
  • Luiza Caspary - Backing Vocals

Vaso Quebrado - Elza Soares (03:27)

Adoniran Barbosa e Osvaldo Guilherme (1965)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Ubaldo Versolato - Clarinete e Sax
  • Nahor Gomes - Trompete
  • Beto Mejía - Flauta
  • Meno Del Picchia - Baixo
  • Kabé Pinheiro - Percussão e Bateria
  • Lulinha Alencar - Sanfona
  • Ricardo Perito - Cavaquinho
  • Silvinho Erné - Synths
  • Lucas Mayer - Banjo Tenor, Mandolin, Synths e Programações
  • Anna Tréa - Backing Vocals

Feira Livre - Amanda Pacífico (02:54)

Adoniran Barbosa e Walter Santos (1980)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Wonder Bettin - Banjo Tenor
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Ubaldo Versolato - Clarinete e Sax
  • Nahor Gomes - Flugel
  • Beto Mejía - Flauta
  • Meno Del Picchia - Violão e Contrabaixo
  • Kabé Pinheiro - Percussão
  • Ricardo Perito - Cavaquinho
  • Arranjos de Metais: Beto Mejía e Lucas Mayer
  • Sound Design: Iris Fuzaro e Lucas Mayer

Bebemorando - Francisco El Hombre (02:48)

Adoniran Barbosa e Wilma Camargo (1965)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Francisco el Hombre - Guitarras, Percussões e Backings.
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Nahor Gomes - Trompete
  • Ubaldo Versolato - Sax
  • Meno Del Picchia - Baixo
  • Kabé Pinheiro - Bateria e Percussão
  • Ricardo Perito - Cavaquinho
  • Teclados: Silvinho Erné
  • Programação e Synths: Lucas Mayer
  • Arranjos de Metais - Lucas Mayer e Beto Mejía

Dias De Festa - Luê (03:03)

Adoniran Barbosa e Annita Salles (1968)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Luê - Rabeca
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Lulinha Alencar - Sanfona
  • Beto Mejía - Pífanos
  • Meno Del Picchia - Violão e Contrabaixo
  • Kabé Pinheiro - Percussão
  • Ricardo Perito - Cavaquinho
  • Lucas Mayer - Guitarras, Synths, Programações e Arranjo de Metais
  • Silvinho Erné - Synths

A Escola - Zé Ibarra (03:08)

Adoniran Barbosa e José Toledo (1977)

  • Gabriel Selvage - Violão de 7 cordas
  • Zé Ibarra - Violão
  • Lulinha Alencar - Sanfona
  • Diego Calderoni - Trombone
  • Nahor Gomes - Trompete
  • Meno Del Picchia - Contrabaixo
  • Kabé Pinheiro - Percussão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.