Reprodução
Reprodução

Adele lança nova música, um soul dolorido, e garante: ‘Esta é a nova Adele’; ouça

‘When We Are Young’ é a segunda faixa revelada do álbum ‘25’, cujo lançamento mundial está marcado para sexta-feira, 20

Pedro Antunes, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2015 | 15h30

Adele – e sua gravadora, obviamente – não deixou o mundo se recuperar do single e hit imediato Hello, e lança uma nova música que integrará 25, o álbum que marca o retorno da cantora britânica quebradora de recordes por natureza, lançado ao redor do mundo nesta sexta-feira, 20.

+ Crítica: Nova música de Adele melhora a cada audição, mas luta para não soar genérica

Quando se esperava ouvir o restante do 25 quando ele estivesse disponível, chegou When We Were Young. O título, por si só, já parte um ou outro coração mais rachado: ‘Quando éramos jovens’. Alguém disse, por aí, que Adele pode ter apenas 27 anos, mas soa como uma velha cantora de soul. É verdade. Soa como alguém que passou maus bocados românticos nessa vida. Adele, impressionantemente, canta como as grandes. É cristalina e a idade deve trazer ainda mais tempero para seus vocais. Se ela mantivesse a ideia de colocar a idade como título de cada álbum, algo que ela já disse ser a última vez, imagine como soaria o fictício álbum 71?

When We Were Young demora ainda mais para engrenar do que Hello. Tem também tem uma dor diferente, embora igualmente relacionada ao arrependimento e o encarar a idade. Piano, banda de apoio e backing vocals ajudam a compor uma estrutura na qual Adele se erguerá poderosa, imponente, quase divina nos seus vocais.

É uma canção de reencontro. Assim como Hello, o amado/amada esteve distante por anos. Ela se fixa nele, naquele momento, naquela festa – uma comemoração de sabe-se lá quantos anos de formatura? –, percebe que o tempo não apagou aquilo que sentia quando ele a deixou. “You look like a movie / You sound like a song / My God, this reminds me / Of when we were young”, canta ela. Em português: ‘Você é como um filme / Você soa como uma canção / Meu Deus, isso me lembra / Quando éramos jovens”.

A canção segue para cantos mais obscursos: “I was so scared to face my fears / Cause nobody told me that you'd be here / And I swore you moved overseas / That's what you said, when you left me” (“Eu estava tão assustada em encarar meus medos / Porque ninguém me disse que você estaria ali / E eu jurava que você havia se mudado para além-mar / Foi o que você me disse / Quando me deixou”).

Por fim, ela se desespera: “I guess I still care / Do you still care?” (“Acho que ainda me importo / Você ainda se importa?”). A resposta nunca chega durante a canção, mas Adele se agigante nesse sofrimento. Torna-se aquela que estamos acostumados a ouvir. Enquanto as backing vocals repetem o título, a britânica vai longe.

A versão de When We Are Yong, que pode ser assistida no player abaixo, foi gravada ao vivo, no The Church Studios, local onde algumas das faixas de 25 foram gravadas. A faixa em questão é de autoria de Adele e de Tobias Jesso Jr., novo nome do soul mundial.

Repare que, ao fim da música, Adele percebe que cantava com o microfone na mão. “Uau. Nunca havia feito isso na minha vida. É uma Adele totalmente nova.” E ri.

A canção, contudo, não terá a chance de promover o mesmo impacto de Hello. Por falta de tempo. Hello teve um mês inteiro para quebrar mais recordes. Ficou no topo das paradas britânicas por mais tempo na história de lá e, nos Estados Unidos, alcançou o primeiro posto da parada Hot 100 logo na primeira semana e bateu o recorde de downloads no país em apenas sete dias, com 1,11 milhão. Já o clipe contabilizou 50 milhões de visualizações em apenas 48 horas no ar.

Tudo o que sabemos sobre:
AdeleMúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.