Divulgação
Divulgação

Acusado de ter matado rapper Sabotage irá a julgamento na próxima quarta

Cantor que tinha trocado o crime pelo rap foi assassinado com quatro tiros em 2003

26 de abril de 2010 | 23h02

Pedro da Rocha, da Central de Notícias

 

SÃO PAULO - Será julgado, na próxima quarta-feira, 28, o acusado de matar o cantor de rap Mauro Mateus dos Santos, conhecido como Sabotage. O crime aconteceu no dia 24 de janeiro de 2003, no bairro da Saúde, na zona sul da cidade de São Paulo. Sirlei Menezes da Silva teria sido o autor dos quatro tiros que mataram o rapper.

 

Sabotage, um ex-interno da Febem e ex-"soldado" de traficantes, cresceu na Favela do Canão, na Avenida Jornalista Roberto Marinho. Em 1995, foi duas vezes indiciado, uma por porte de arma, outra por tráfico de drogas. Havia trocado o crime pelo rap e se tornado um dos mais influentes músicos de sua geração.

 

Com o lançamento de seu primeiro disco, Rap É Compromisso (selo Cosa Nostra), Sabotage alcançou o respeito e o sucesso como rapper, o que o levou ao cinema. Participou, como ator, do premiado O Invasor, de Beto Brant, além de ter feito a trilha sonora do filme. O cantor morreu com 29 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.