Acusação e defesa de Jackson se enfrentam

Com a aproximação do início do julgamento de Michael Jackson por abuso de menor, a acusação está em busca de provas de má conduta do astro pop no passado. Jackson, de 46 anos, está sendo acusado de abusar sexualmente de um garoto, de conspiração e de oferecer substâncias tóxicas e álcool para sua suposta vítima. As audiências estavam marcadas para começar hoje, e devem durar até quarta-feira. Jackson vai a julgamento em 31 de janeiro. A promotoria do distrito de Santa Bárbara está pedindo ao juiz que permita o uso de provas de que Jackson cometeu uma série de outros crimes sexuais sem ser condenado, como no caso de 1993 de abuso sexual que foi resolvido fora dos tribunais.Os advogados da acusação dizem que as provas mostram a "propensão" de Jackson para cometer tais crimes, seus motivos e suas intenções e mostram que ele "criou oportunidades para atingir seus fins". Os advogados de Jackson afirmaram precisar que o julgamento seja atrasado em pelo menos seis semanas para que possam ter tempo de estudar as 14 mil páginas de provas conseguidas pela acusação nos últimos dois meses.A defesa de Jackson também enviou uma petição pedindo que as acusações sejam ignoradas alegando "acusação vingativa e conduta ultrajante". A presença do cantor nas audiências desta semana não foi requisitada. Clique aqui para ler outras matérias sobre Michael Jackson no Estadao.com.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.