Abrem-se os portões para o show do Evanescence em SP

A meia hora do início do show, o começo e o fim da mesma fila dos fãs da banda Evanescence chegaram a quase se encontrar em frente ao portão principal do Parque Antártica: se você tem a dimensão do enorme quarteirão que o estádio ocupa, circundado por milhares de casas e prédios, sabe o que isso significa. A fila, que foi formada no início da semana passada, precisamente dia 9 de abril, saía da Rua Turiassu, número 1800, quebrava para a Avenida Antártica, continuava na longa Rua Padre Antonio Tomás, atravessava a Avenida Francisco Matarazzo, curvava para a Avenida Pompéia e alcançava o número 1963 da Rua Turiassu. Fãs para lá de ansiosos não viam a hora daqueles pesados portões verdes se abrirem. "Pessoal, devagar! Vocês devem entrar devagar, ok?", instruíam os policiais militares aos jovens que formavam uma massa negra aglomerada na grade que os separava do estádio. "Eu passei muito mal de manhã, cheguei a vomitar. Estou muito, muito ansiosa mesmo", disse Beatriz Corrêa, de 17 anos.Ela se revezou na fila desde o último dia 9 com cerca de 25 pessoas vindas do Pará, Minas Gerais, Roraima, Alagoas, Rio de Janeiro. "Minha mãe veio todos os dias me trazer comida", conta orgulhosa. Beatriz e a amiga de fila Suellen Machado, de 21 anos, foram até a porta do Hotel Hilton na sexta-feira, 20, às 21 horas, em busca de um autógrafo, um tchauzinho, uma piscadela de seus ídolos. E conseguiram. "Voltamos para a fila à 1 hora da madrugada, mas valeu muito a pena: conseguimos autógrafos do Terry (Balsamo, guitarra) e Tim (McCord, baixo)", conta Suellen. A diva gótica Amy Lee estava dormindo. "Eles foram super atenciosos e simpáticos com a gente", diz Beatriz, realizada. Luxúria, a primeira banda de abertura, entrou no palco pontualmente às 19 horas. O segundo grupo, Silicon Fly, está previsto pata entrar às 19h50 para aí, sim, dar espaço à tão sonhada Evanescence, às 21 horas. A expectativa é de que 25 mil pessoas lotem as arquibancadas, cadeiras cobertas e descobertas do Parque Antártica. Até o momento ainda há ingressos para pista no valor de R$ 140 (R$ 70, meia entrada). Cambistas de todos os gêneros (aqueles que vendem por preço promocional capa de chuva e ingresso e até playboys vestindo roupas de grife) tomam conta dos arredores. A chuva torrencial que cai na cidade nesse momento só foi mais um motivo de alegria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.