Aberta nova temporada de lennonmania

É tempo de Lennonmania de novo. O dia que marcaria o aniversário de 60 anos do ex-Beatle vai ter também a inauguração do John Lennon Museum, em Tóquio, e o relançamento dos discos-solo do cantor, em versões remasterizadas. Em dezembro, 20 anos depois do assassinato dele em frente ao edifício Dakota, em Nova York, Mark Chapman deve ganhar liberdade condicional.O John Lennon Museum é a primeira instituição em homenagem ao músico a ganhar a aprovação de Yoko Ono. Instalado no Saitama New Urban Center, inaugurado em maio, o museu vai ter dois andares com 130 itens que marcaram os 40 anos de vida de Lennon. Os objetos, doados pela família e por colecionadores, vão ser divididos em fases distintas.As três primeiras áreas vão mostrar a época dos Beatles, por meio de fotografias, letras de músicas, melodias e registros das turnês do grupo, incluindo os cinco dias que eles passaram no Japão, logo antes da turnê que marcou o fim da banda. Uma das peças mais importantes é a guitarrra Rickenbacker de madeira, que ele tocou entre 1960 e 1962.Manuscrito de Woman - As outras seis áreas vão ter lembranças da carreira-solo dele, incluindo seus trabalhos em parceria com Yoko. Estão incluídos aí o manuscrito original de Woman, os óculos redondos que viraram marca registrada nos anos 70 e a camiseta com a inscrição "New York City" com que ele foi fotografado várias vezes.O museu vai ter também um café, reproduzindo o Mampei Hotel, o lugar preferido do ex-Beatle no Japão (instalado na cidade de Karuizawa, o local recebeu Lennon por quatro verões consecutivos nos anos 70). Uma loja com produtos temáticos também vai fazer parte da instituição, que abre suas portas em 9 de outubro (algumas informações já estão disponíveis no web site do museu, no endereço http://www.taisei.co.jp/museum.No mesmo dia, chegam ao mercado internacional as novas versões de John Lennon/Plastic Ono Band e Double Fantasy dois de seus maiores sucessos da fase Yoko Ono. Além de incluir a arte original com fotos inéditas, os discos foram remasterizados e vão ter faixas bonus. Plastic Ono vai trazer Power to the People, que foi lançado como um single depois que o LP chegou às lojas, e Do The Oz, que foi o lado B de God Save Oz.Double Fantasy, que foi o primeiro álbum deles em cinco anos e o último de Lennon, vai ter Help Me to Help Myself, Central Park Stroll e Walking on Thin Ice, a faixa em que ele estava trabalhando poucas horas antes de ser assassinado.Enciclopédia definitiva - A Beatlemania tem tudo para esquentar no fim do ano também por conta do lançamento de dois livros, Lennon Remembers, The Complete Rolling Stone Interviews, com uma entrevista censurada de Lennon para a revista americana, e The Beatles Anthology, a "enciclopédia definitiva" do grupo, escrita por Paul McCartney, Ringo Starr, George Harrison e Yoko Ono.Em novembro, é a vez do lançamento do Projeto X, um disco que deve incluir material inédito dos Beatles, que está sendo desenvolvido em esquema de segredo total pela gravadora Parlophone. Até Marilyn Manson farejou a onda e resolveu regravar Working Class Hero, que deve chegar ao mercado na mesma época.Com tanta atenção, é incalculável a repercussão que a libertação de Mark Chapman possa ter. O assassino, que matou o ex-Beatle à queima-roupa depois de ler O Apanhador no Campo de Centeio, de J.D. Salinger, vai poder ter uma revisão de sua sentença por ter cumprido 20 anos. Ele estaria confiante de receber a liberdade por ter se convertido no cristianismo e por seu bom comportamento. "Não sou mais uma ameaça à sociedade desde que nasci outra vez", disse Chapman recentemente. Ele tem publicado livros religiosos com a ajuda de sua mulher e uma pequena editora. Yoko deve, mais uma vez, opor-se à libertação do criminoso. "Eu me preocupo com minha segurança e com a de Julian e Sean, além de outras pessoas famosas", disse ela.

Agencia Estado,

06 de setembro de 2000 | 16h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.