A voz e o violão de João Bosco, em SP

Enquanto um novo álbum não vem, João Bosco volta ao palco com um show no formato voz e violão, hoje, amanhã e domingo, no Sesc Vila Mariana. É a primeira apresentação do músico desde que passou um ano em turnê de lançamento do CD Na Esquina, que resultou no CD duplo Na Esquina Ao Vivo. No repertório, estão as canções Odilê Odilá (parceria com Martinho da Vila), Nação (Bosco e Aldir Blanc), Vatapá (de Dorival Caymmi), Doce Sereia (de Bosco e seu filho, Francisco Bosco), Benguelê (de Pixinguinha e João da Bahiana), Incompatibilidade de Gênios (outra parceria com Aldir Blanc), Desenho de Giz (de Bosco e Abel Silva) e o sucesso Papel Marchê (de Bosco e Capinam).Reconhecido como violonista virtuoso, Bosco deve mostrar sua técnica com o instrumento bem como seu hábito de incrementar suas versões acústicas com improviso vocal.O músico começou a desenvolver suas habilidades ao violão aos 12 anos, quando começou a tocar - atraído pelo jazz, bossa nova e tropicalismo. De todas as suas parcerias, a mais célebre, certamente, é com Aldir Blanc, de onde nasceram jóias como Falso Brilhante, Dois Pra Lá, Dois Pra Cá e O Bêbado e a Equilibrista - todas elas, conhecidas na voz de Elis Regina. Sua primeira gravação, da música Agnus Sei, é de 1972.João Bosco, hoje, amanhã e domingo, no Sesc Vila Mariana (r. Pelotas, 141. Tel. 5080-3000). R$ 25,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.