A Time Warner desiste de comprar MGM

A Time Warner retirou sua proposta de compra dos estúdios Metro-Goldwyn-Mayer porque não conseguiu chegar a um acordo quanto ao preço. A decisão deixa a Sony como a única empresa a fazer ofertas para a compra do extenso arquivo da MGM, bem como de seu estúdio de cinema, apesar de não haver definição. "Como pedimos a nossos acionistas, avaliamos cada potencial aquisição com disciplina financeira", disse um dos diretores executivos da Time, Dick Parsons. "Infelizmente, a Time Warner não conseguiu chegar a um acordo com a MGM em relação ao preço que representaria um uso prudente de nossa capacidade financeira". A MGM não quis comentar a declaração da Time Warner, que não revelou de quanto foi a proposta. Estimativas do valor da MGM giram em torno de US$ 5 bilhões. Uma fonte ligada tanto à Time Warner como à MGM, e que não quis se identificar, disse que a proposta da primeira foi de US$ 2,6 bilhões, além da possibilidade de assumir uma dívida de US$ 2 bilhões da MGM. Outra fonte, ligada à Sony, e que também quis manter o anonimato, disse que a empresa aumentou sua proposta para US$ 3 bilhões, em dinheiro, e que assumiria a dívida de US$ 2 bilhões. Antes, a Sony tinha feito uma oferta total de US$ 4,7 bilhões, incluindo o valor da dívida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.