Rafael Arbex
Rafael Arbex

A outra face de Gregory House

Protagonista de 'House' se apresentou no Citibank Hall neste sábado e brincou pelo Twitter: 'esconderam os brasileiros feios'

Luiz Fernando Toledo, O Estado de São Paulo

30 de março de 2014 | 14h24

O médico mais misantropo da história da televisão mostrou-se também exímio músico. Alternando voz, piano e guitarra, o ator Hugh Laurie, mais conhecido por ter interpretado o personagem Dr. House na famosa série americana, experimentou pela primeira vez uma turnê em palco brasileiro. Acompanhado da Copper Bottom Band, Laurie deixou o público que lotou o auditório do Citibank Hall aturdido com o bom gosto de suas novas canções, do álbum Didn't it Rain, na noite deste sábado, 29. Apresentação extra ocorre neste domingo, às 20h.

O ator britânico e os sete músicos da banda fizeram valer sua pontualidade. Às 22h10, o show teve início com um dançante e extrovertido Laurie, na música Iko Iko. “Boa noite, São Paulo. Saúde!”, e começou a cantar.

Distante do mal humor e cinismo do personagem que sequer falava com seus pacientes, Hugh Laurie se move como o blues que embala. Brinca com o público, arrisca poucas palavras em português – “boa noite, tudo bem?” - e depois avisa: “é tudo que sei em português”.

Entre as músicas, Laurie faz um papel quase de standup comedy. “Se vocês não falarem em inglês, bem, aí vocês não entenderão nada do que eu estou dizendo”. E pede ao público para cantar a próxima música, Come On Baby, Let the Good Times Row. “Vocês também podem tocar os intrumentos?”, e riu. A terceira faixa, Evenin', deu o ar de gala da noite.

Mas nem mesmo Dr. House tirou o brilho da CBB. Os solos dos músicos fizeram vibrar da primeira à última fileira do auditório, que aplaudiu no começo, meio e fim das músicas. As vozes quase sobrenaturais das cantoras Sister Jean McClain e Gaby Moreno trouxeram à vida alguns clássicos como Send me to the 'Letric Chair, Na belíssima Kiss of Fire, Laurie divide os vocais com Gaby. E depois "se arrepende": "quem é o idiota que canta depois disso?", em referência ao dom das musicistas. A faixa título Didn't it Rain, do segundo álbum do grupo, teve até replay. 

Para finalizar o repertório, uma surpresa aos brasileiros: Mas Que Nada, imortalizada por Jorge Ben Jor, levou o público a cantar em pé. "Essa vocês conhecem melhor do que eu", disse Laurie antes de tocar as primeiras notas. Neste momento, Laurie vestira uma das camisetas que ganhou, da seleção brasileira, com seu nome escrito acima do número 10.  A apresentação durou cerca de 2h30.

Presentes. Após a apresentação de três ou quatro músicas, Laurie abriu um precedente perigoso. Deixou que um fã entregasse a ele uma foto. O gesto encorajado fez com que dezenas de fãs corressem em manada em sua direção - a timidez de cada um fez a ordem caótica - para entregar camisetas, cartas e bandeiras do Brasil. Simpático, o ator riu e agradeceu por todos os presentes em português. "Obrigado!". Foi preciso que seguranças intervissem para que o show pudesse continuar, dada a quantidade de pessoas abarrotadas para ao menos tocar na mão do artista.

Redes sociais. Hugh Laurie afirmou em seu Twitter, neste sábado, que está hospedado no mesmo hotel em que a banda Guns 'n Roses, que realizou show do Anhembi na noite de sexta-feira. E ironizou a presença de apenas Axl Rose como membro original: "Acho que hoje são apenas Gun 'n Rose." 

O ator, que gosta de revelar detalhes de seu cotidiano na rede social, afirmou ter "acordado como um urso, com uma vaga lembrança de ter bebido muitos coquetéis desconhecidos na noite passada".  Na última semana, ele ainda fez piada para elogiar a beleza dos brasileiros: "eu não sei o que fazem com as pessoas feias no Brasil. Talvez elas estejam em um grande depósito por aí". E completou, alguns tweets depois: “Sem dúvida nenhuma. Brasileiros são lindos, em todas as dimensões”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.