A música urbana de Fernanda Abreu

Levou uma gestação para ficar pronto, com direito a licença-maternidade. Mas valeu. Fernanda Abreu lança Entidade Urbana (EMI) e, com ele, escreve uma página interessante da música pop nacional. Ela confronta influências contemporâneas da música das cidades, seja o Rio (funk) ou São Paulo (hip-hop), com os temas das cidades ? falta de tempo, excessos, violência, amor, cultura e outros assuntos que estão nas entrelinhas. O encontro disso é uma música ainda mais autoral e que deixa de só celebrar as referências, seja o samba-rock ou funk. Tem ainda bons parceiros: os Rodrigos (Campello e Maranhão), Fawcett, Suely Mesquita e Lenine. Só inéditas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.