Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

'A gente tem muito orgulho de ver o Kiko Loureiro no Megadeth', diz baixista do Angra

Em entrevista ao 'Estadão + Música', banda falou sobre o novo disco de inéditas e a saída do ex-guitarrista

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

08 de novembro de 2017 | 17h45

O Angra participou ao vivo do Estadão + Música desta quarta-feira, 8. O grupo, que atualmente é formado  por Fabio Lione (vocal), Rafael Bittencourt (guitarra), Marcelo Barbosa (guitarra), Felipe Andreoli (baixo) e Bruno Valverde (bateria), falou sobre Omni, o tão aguardado novo disco de inéditas, que será lançado em fevereiro de 2018.

O baixista Felipe Andreoli também comentou a saída do guitarrista Kiko Loureiro, que em 2015 foi para o Megadeth. "A gente nem considera que foi uma saída. É como se ele tivesse ido ali e fosse voltar em alguns instantes. Acho que todo mundo entende a importância do Megadeth e o que isso significa, que é ter um guitarrista brasileiro, um sul-americano, numa banda gigantesca. Seria muito mesquinho da minha parte achar que ele estava de fato abandonando a gente. É um brasileiro que está indo tocar numa das principais bandas de trash metal do mundo! Se eu conheço uma pessoa competente nessa vida e que pode chegar lá e arregaçar, esse alguém é o Kiko. A gente tem muito orgulho de ver o Kiko no Megadeth", afirmou ele.

+++ Megadeth, com Kiko Loureiro na guitarra, volta a São Paulo para celebrar o Grammy

O Angra também falou sobre o Angra Fest, evento que será realizado no dia 26 de novembro, no Tom Brasil, em São Paulo, que é destinado aos amantes do metal. Além do próprio Angra, Massacration, Geoff Tate (ex-Queensrÿche) e Noturnall estão confirmados no line-up do evento>

+++ Kiko Loureiro está no estúdio com o Megadeth

Assista baixo à entrevista completa da banda. O Estadão + Música rola toda quarta-feira. Sempre às 15h, o bate-papo ao vivo é transmitido na página do Cultura Estadão no Facebook.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.