A era de ouro do rádio de volta em dois CDs

É uma homenagem da BMG à primeira emissão de rádio no País, 7 de setembro de 1922, reunindo em dois CDs - As Grandes Cantoras do Rádio e Os Grandes Cantores do Rádio - os intérpretes que alegravam e divertiam a população com músicas dos compositores que surgiram e fizeram sucesso entre os anos 30, 40 e 50, divisores de várias fases da nossa música popular.Os dois discos lançados revestem-se de importância porque suas matrizes são da RCA Victor, gravadora americana que iniciou suas atividades no Brasil em 1929, reunindo a partir daí os grandes sucessos da nossa música popular nos seus primórdios. Ineditismo - É o caso da inédita Se Acaso Você Chegasse, de Lupicínio Rodrigues e Felisberto Martins, considerado um dos melhores sambas de todos os tempos, que projetou nacionalmente Lupicínio e seu primero intérprete, Ciro Monteiro, em 1938. Mas não fica só aí o ineditismo dos discos. Há também, por exemplo, a melhor versão de Saudade de Itapoã na voz do seu autor, Dorival Caymmi, em 1948. Silvio Caldas, o Caboclinho Querido, apresenta dois grandes sucessos de 1943: Promessa, de Custódio Mesquita e Evaldo Rui, e Mulher, também de Custódio em parceria com Sady Cabral. Mais dois expoentes da nossa mais genuína música popular trazem dois registros importantes: Francisco Alves em Serra da Boa Esperança, de Lamartine Babo, gravada pouco antes da sua morte em trágico acidente automobilístico, em 1952, e Orlando Silva, em Coqueiro Velho, de Fernandinho e J. Marcilio. Solo de Fafá Lemos - Já o CD dedicado às cantoras apresenta, por exemplo, Isaura Garcia em seu maior sucesso, Mensagem, de Aldo Cabral e Cícero Nunes, matriz original de 1947; Linda Batista em Vingança, de Lupicínio Rodrigues, com o bonito solo de violino de Fafá Lemos. Outra raridade apresentada é o sucesso do carnaval de 1952, Barracão, de Luiz Antonio e Oldemar Magalhães, na voz de Heleninha Costa, cantora exclusiva da Rádio Nacional; Ângela Maria e a música que lhe abriu as portas para a fama, Não Tenho Você, de Paulo Marques e Ary Monteiro, de 1951. Elizeth Cardoso, a Divina, aparece em gravação ao vivo do samba Feitiço da Vila, de Noel Rosa e Vadico, acompanhada por Jacob do Bandolim e Conjunto Época de Ouro, em show produzido por Hermínio Bello de Carvalho, em 1968. Todos esses cantores tiveram no seu tempo participação permanente nas emissoras de rádio ou em programas exclusivos na Rádio Nacional do Rio de Janeiro comandados por Francisco Alves, Orlando Silva, Silvio Caldas, Ângela Maria, Linda Batista e tantos outros. Esse time tinha nos palcos da famosa rádio carioca, à época com transmissores tão possantes quanto os da BBC de Londres, o veículo ideal para a divulgação da sua voz, dos compositores e de suas músicas em todo o País.

Agencia Estado,

11 de dezembro de 2000 | 15h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.