Van Campos
Van Campos
Imagem Roberta Martinelli
Colunista
Roberta Martinelli
Som a pino
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Som a Pino: ‘A cultura e a civilização...’

Estava em dúvida sobre dois assuntos para essa coluna e percebi depois, quebrando a cabeça, que os dois tinham a mesma finalidade: comemorar um espaço conquistado

Roberta Martinelli, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2018 | 02h00

Quanto mais arte na TV melhor, bem melhor. Quanto mais música no rádio melhor, muito melhor. Em algum momento, os meios de comunicação passaram a brigar por sobrevivência e passaram a apenas imitar modelos comerciais de programas e o autoral, o criativo e as novidades foram deixados de lado.

“Isso não dá audiência”, era a frase das chefias. Hoje, estava em dúvida sobre dois assuntos para essa coluna e percebi depois, quebrando a cabeça, que os dois tinham a mesma finalidade: comemorar um espaço conquistado, celebrar a arte nos meios de comunicação num tempo em que o comercial se preocupa com a criação de um “pop star” (e nem sei se isso ainda é possível). 

2 ANOS NO AR

O primeiro assunto da coluna é um orgulho meu e peço licença para anunciar aqui a festa de 2 anos do Som a Pino, programa que eu faço na Rádio Eldorado. Fui convidada pelo diretor artístico da rádio, Emanuel Bonfim, para colocar no ar uma hora diária de música brasileira mesclando clássicos e novidades.

Fico surpresa todo dia com a quantidade de mensagens recebidas sobre artistas que são descobertos por ouvintes. Alegria diária mesmo. No sábado agora, dia 18 de agosto, tem a festa de 2 anos na Casa de Francisca (meu lugar preferido na cidade, sem dúvida) na hora do almoço, com a transmissão do programa ao vivo com Mariana Aydar e seu trio de forró (excepcionalmente, o programa será às 13h) e depois a festa continua com o Trio Sinhá Flor.

Delícia de música, programa e ainda um almoço maravilhoso na casa. A entrada é gratuita com couvert artístico e cada um paga o que consome. Te espero. Vai ser um dia especial.   

  

PALAVRAS PERMANECEM

O Canal Curta estreia na quinta-feira agora, dia 16 de agosto, a série Palavras Permanecem, promovendo encontros entre artistas para falar de criação. O programa começa com cada artista no seu canto, falando de processos, vontades, inspirações e num segundo momento eles sentam frente a frente e conversam.

Bonito ver que a partir da maneira de um criar surgem as perguntas sobre o criar do outro, então nas perguntas encontramos respostas também. Identificações e diferenças. Depois, os dois atuam juntos cantando, lendo, interpretando. Criando, enfim. 

Preciso fazer um parênteses para parabenizar o Canal Curta que está arrasando na programação, já é o segundo programa deles que dou nessa coluna e no fim de semana que passou fiquei vidrada na programação assistindo ao ótimo documentário da banda Barão Vermelho.

Feito o parênteses, o programa Palavras Permanecem tem direção da Renata Druck e roteiro de Luis Ludmer e entre os encontros que vamos assistir estão: Ava Rocha e Liniker; Felipe Hirsch e Mariana Lima, Antonio Cícero e Arnaldo Antunes, Gabriel Mascaro e Marcelo Gomes, Mariana Aydar e Nuno Ramos e no episódio de estreia tem Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik.

Num momento em que os meios cortam e eliminam a arte de sua programação, eu suspiro aliviada com mais essa estreia. 

Música da Semana

"Um Doido Caso"

E já que hoje é dia de falar de meios de comunicação, aproveito para brindar as mais novas apresentadoras de televisão, Raquel Virgínia e Assucena Assucena, que anunciaram o início da gravação de um programa chamado ABZ da Música para o Canal MusicBoxBrazil.

Não vejo a hora de assistir e quem sabe faz ao vivo ou gravado e essas sabem muito.

Arrasem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.