95% dos downloads de música são ilegais, diz indústria

Segundo relatório, em 2008, 40 bilhões de arquivos foram compartilhados ilegalmente

Da BBC Brasil, BBC

16 de janeiro de 2009 | 10h42

Um relatório da Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI, na sigla em inglês) afirma que 95% da música baixada pela internet é ilegal, sem pagamento para artistas ou gravadoras. De acordo com o relatório anual da IFPI, que representa 1,4 mil companhias em 70 países, estima-se que mais de 40 bilhões de arquivos de música foram compartilhados de forma ilegal em 2008. Matt Phillips, representante da indústria fonográfica britânica, admite que as gravadoras têm um grande problema com a pirataria. "Se houver mais investimentos em música no futuro e se a inovação no desenvolvimento de novos serviços legalizados continuar, então (a pirataria) é algo que temos que tratar", afirmou. As gravadoras estão usando programas de computador para procurar nas redes de compartilhamento de música os usuários que baixam mais arquivos ilegalmente e, então, denunciá-los para provedores de internet. Os usuários que desrespeitam a lei recebem e-mails com o alerta de que foram descobertos e que poderão ter a conexão de internet interrompida. As gravadoras informam que, geralmente, estas medidas são o bastante para desencorajar a pirataria, mas admitem que provavelmente nunca conseguirão acabar com o problema. Mesmo assim, o presidente e diretor-executivo da IFPI, John Kennedy, afirma que é preciso enfrentar a pirataria. "Governos estão começando a aceitar que, no debate a respeito de 'conteúdo livre' e o envolvimento de provedores de internet na proteção dos direitos de propriedade intelectual, não agir não é a opção se quisermos um futuro para o conteúdo digital comercial", afirmou. Apesar dos números altos de pirataria, o relatório da Federação Internacional da Indústria Fonográfica afirma que houve também um aumento de 25% nos downloads legais, que agora correspondem a um quinto de todas as vendas de música. Segundo a IFPI, foram baixados legalmente 1,4 bilhão de singles em 2008. O single que ficou em primeiro lugar em vendas pela internet foi Lollipop, de Lil Wayne, com 9,1 milhões de cópias baixadas. A federação revelou em seu relatório que os negócios em música digital vêm registrando um crescimento constante nos últimos seis anos e agora o seu valor estimado é de US$ 3,7 bilhões. Mas, a renda mundial do mercado musical diminuiu em 7% em 2008, devido à queda nas vendas de CDs.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.