500 mil CDs são destruídos em ato contra pirataria

Quinhentos mil CDs piratas foram destruídos hoje à tarde em frente ao Congresso Nacional. O ato marcou a prorrogação por mais seis meses das apurações da CPI da pirataria e a apresentação de um projeto de lei que institui 3 de dezembro, hoje, o Dia Nacional de Combate à Pirataria.A cerimônia contou com a presença o ministro Gilberto Gil, os presidentes da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha, e do Senado, José Sarney, outros 150 parlamentares e artistas. Os cantores Filipe Dylon, Preta Gil e a dupla Rick e Renner chegaram a subir no trator usado para destruir os discos.Para Gil, o ato mostra que as pessoas estão tomando consciência de que a pirataria é um problema grave. Conforme a Associação Brasileira dos Produtores de Discos (ABPD), 115 milhões de CDs falsificados são vendidos por ano no país, movimentando R$ 780 milhões. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.