Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

50 Cent se une a 'clube dos arrependidos por shows para Kadafi'

Cantor doará à Unicef valor recebido por apresentação para o clã do líder líbio

REUTERS

10 de março de 2011 | 09h15

O rapper norte-americano 50 Cent aderiu ao que um site de celebridades chamou de "clube dos arrependidos por shows para Kadafi" e fez uma doação à caridade depois que notícias foram divulgadas dizendo que o cantor havia se apresentado para o clã do líder líbio, Muamar Kadafi.

"Devido aos eventos que estão acontecendo na Líbia, 50 Cent fará uma doação à Unicef, que está fornecendo mantimentos humanitários vitais para suprir as necessidades de mulheres e crianças em risco durante essa crise", disse um porta-voz do artista à E! News.

50 Cent, cujo verdadeiro nome é Curtis Jackson, se uniu à crescente lista de astros do pop que se apresentaram para membros da família Gaddafi em festas exclusivas em diversos países, recebendo, às vezes, milhões de dólares de pagamento.

As apresentações se tornaram uma grande fonte de constrangimento desde que o líder líbio reprimiu violentamente as revoltas populares contra seu governo.

Beyoncé, Nelly Furtado, Mariah Carey e Usher já divulgaram comunicados dizendo que iriam doar ou já doaram dinheiro a entidades de caridade depois de se apresentaram para o clã de Gaddafi nos últimos anos.

50 Cent não divulgou quanto ele recebeu pelo show privado que fez durante o Festival de Cinema de Veneza de 2005.

Segundo informações da mídia, alguns artistas foram pagos pela família de Kadafi simplesmente para comparecer às festas.

Furtado disse recentemente em sua página no Twitter que recebeu 1 milhão de dólares para realizar um show de 45 minutos para o clã Kadafi na Itália, em 2007.

(Reportagem de Mike Collett-White)

Tudo o que sabemos sobre:
Kadafi50 CentUnicef

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.