WILTON JUNIOR/ESTADÃO
WILTON JUNIOR/ESTADÃO

5 músicas para decifrar o som do Slipknot, que fecha o Rock in Rio

Não fique perdido, destacamos faixas do grupo liderado por Corey Taylor; confira os vídeos

Pedro Antunes , O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2015 | 13h06

Se você não é roqueiro mais jovem, talvez não conheça o suficiente sobre o Slipknot, banda liderada por Corey Taylor e encarregada de encerrar as atividades do Palco Mundo na noite desta sexta-feira, 25, no Rock in Rio. 

É um bom começo caso saiba que o grupo nascido em 1995 usa máscaras de palhaços demoníacos no palco e não as tiram por nada. Se souber que o Slipknot também se destaca pelas duas baterias tocadas ao mesmo tempo, melhor ainda. 

O fato é que para roqueiro que não cresceu no fim dos anos 1990 e começo da década passada, o Slipknot ainda é uma 'banda de heavy metal para moleques'. É preciso entender, contudo, que a banda soa pesado, absorve de diferentes sub-gêneros do metal, e é absolutamente adorada. 

Em 2011, também no Rock in Rio, o show do Slipknot foi um show de horrores, mas no bom sentido. Palhaços macabros esmurrando os instrumentos sem piedde. E eles não eram os headliners que são agora. 

Por isso, listamos aqui 5 músicas essenciais para decifrar o som do Slipknot: 

1 - Duality: 

Não se engane com o refrão melódico. 

2 - The Devil in I: 

Single do novo disco do Slipknot, o primeiro sem a participaçaõ de Paul Gray, baixista do grupo que morreu em 2010. 

3 - Psychosocial: 

Vocais guturais de Corey Taylor se aproximam do thrash metal e contrastam com o refrão mais pop. É uma fórmula que funciona muito bem para  Slipknot

4 - Before I Forget 

Até o fã de heavy metal mais xiita já ouviu os versos desse refrão: "I am a worm before I am a man / I was a creature before I could stand / I will remember before I forget / Before I forget that!" 

5 - Wait And Bleed 

Faixa que deu ao grupo a primeira indicação ao Grammy, em 2001, como Melhor Performance de Metal. 

Tudo o que sabemos sobre:
Rock in RioMúsicaSlipknot

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.