300 mil assistem ao show de Roberto Carlos no Rio

Com uma hora de atraso, o cantor e compositor Roberto Carlos iniciou na noite deste domingo o primeiro show dele ao ar livre para comemorar os 90 anos do bondinho do Pão de Açúcar, no Rio. Segundo a Polícia Militar, mais de 300 mil pessoas acompanham o show, que começou às 20h45.Cerca de 15 minutos antes do início do show, um princípio de ?arrastão? causou certo pânico entre alguns dos fãs que foram ao Aterro do Flamengo. De acordo com o coronel Messias, que coordenava o policiamento na área do espetáculo, houve um princípio de tumulto, com pequenos furtos, e pelo menos 50 pessoas foram detidas e levadas para a 9ª Delegacia Policial. Segundo ele, vários objetos furtados apreendidos com os bandidos, especialmente cordões de ouro, foram levados para a delegacia. O tumulto ocorreu ao redor da Praça Paris, que fica em frente ao local onde foi realizado o show e próximo a um posto móvel da PM.Adilene Cândido de Souza chegou ao Aterro do Flamengo às cinco horas da madrugada de hoje, após enfrentar uma viagem de mais de dois dias. A secretária saiu de Paudalho, no interior de Pernambuco, e esperou mais de 15 horas para garantir uma vaga no gargarejo.Os fãs levaram fotos e exibiam faixas na cabeça nas quais brilhava o nome do cantor. Adilene se emocionou quando Roberto cantou Emoções, primeira música do show. ?Adoro o Roberto, ele é tudo para mim, faz parte da minha vida?, disse a pernambucana de 36 anos.Ao lado dela, meninas de outra geração também enfrentaram o calor e a multidão para ver Roberto Carlos. A estudante Ana Cristina Barbosa, de 18 anos, chegou 12 horas antes do início do show e antes mesmo de o espetáculo começar ela garantia que a espera tinha valido a pena. ?O Roberto não tem geração. Quem sabe apreciar música gosta dele?, disse.Perto de Adilene e Ana Cristina, um grupo de fãs privilegiados, como o ex-governador Ciro Gomes, candidato derrotado do PPS à Presidência, e sua mulher, a atriz Patrícia Pillar, além da cantora Joana, acompanhou o show da área VIP, localizada próxima ao palco.A noite quente, após um dia de muito sol no Rio, transformou o espetáculo no primeiro grande evento de verão na cidade. O show foi organizado pela Prefeitura do Rio.Roberto Carlos disse, após cantar a primeira música, que fazer o show era ?um grande prazer?, especialmente porque é morador da Urca, bairro da zona sul do Rio onde fica o bondinho. O cantor entrou no palco vestido todo de branco.A segurança do show foi garantida por 1.200 homens da PM e 300 agentes da Guarda Municipal. A mega estrutura contou com um palco de 70 metros de largura, que consumiu 200 toneladas de ferro. A iluminação de 600 mil watts seria suficiente para iluminar uma cidade de 20 mil habitantes, segundo os organizadores. A montagem do palco ficou por conta do cenógrafo Mauro Monteiro, que trabalha com o cantor desde 1965.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.