WILTON JUNIOR/ESTADÃO
WILTON JUNIOR/ESTADÃO

3 motivos para o System of a Down voltar ao Brasil no próximo Rock in Rio, em 2017

Banda agitou o palco Mundo no quarto dia do festival

João Paulo Assis, O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2015 | 01h17

1) Mesmo sem lançar nada há exatos 10 anos, o System of a Down consegue animar o público com musicas dos discos System of a Down (1998), Toxicity (2001), Steal this album! (2002), Mezmerize (2005) e Hypnotyze (2005). Os hits são muitos, portanto. Música é o que não falta.

2) A banda pode até estar em débito com os fãs no quesito material novo, mas jamais decepciona ao vivo. Foi assim em 2011 no Rock in Rio e na capital paulista, quando se apresentou na Chácara do Jockey. As letras políticas de Serj Tankian ganham força no palco.

3) Em um ano que o line-up recebeu várias críticas devido ao excesso de nomes da música pop (Katy Perry, Rihanna e Sam Smith), o System of a Down é o símbolo da juventude que curte um som mais pesado. Nenhuma outra banda de rock atraiu tantos jovens quanto o System of a Down nesta edição do Rock in Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
MúsicaRock In Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.