Andreas Schaad/ EFE
Andreas Schaad/ EFE

100ª edição do Festival de Salzburgo começa sob restrições pelo coronavírus

Neste ano, 80 mil entradas foram colocadas à venda, muito abaixo das 230 mil habituais

Redação, AFP

03 de agosto de 2020 | 08h04

Enquanto muitos teatros, óperas e salas de concertos permanecem fechados em todo o mundo, o Festival de Salzburgo, um dos eventos de música de verão mais prestigiados do mundo, começou neste fim de semana na Áustria sob medidas rigorosas de segurança contra o coronavírus.

Os organizadores do festival anual planejaram à princípio uma variedade de 200 eventos para esta edição número 100, com um elenco de primeira categoria.

Mas foram obrigados a cancelar muitos dos concertos, óperas e peças de teatro, devido à pandemia de covid-19 e, em vez disso, planejar um programa muito mais reduzido.

Neste ano, 80.000 entradas foram colocadas à venda, muito abaixo das 230.000 habituais.

O festival, que dura um mês, começou no sábado com a ópera Elektra de Richard Strauss.

 

Tudo o que sabemos sobre:
músicaFestival de Salzburgo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.