Sol e sal

Sol e sal

O rabino e escritor Nilton Bonder comenta o conceito de bom e mau

Nilton Bonder, Moda

07 de novembro de 2020 | 16h00

Sem sol ou sem sal tudo fica sem graça. Gostaria de refletir sobre o minimalismo poderoso desses vocábulos. Eles oferecem uma lição importante sobre o conceito de “bom”. Não há bom, mas-tão somente proporções que favorecem ou desfavorecem. E se não há o  bom, muito menos há o mau.

Leia Também

Muso híbrido

Muso híbrido

Sol e sal são medidas que na adequação promovem a vida e no desajuste revelam toxidade. O sol é a maior ameaça de nossa vizinhança astronômica. A proteção às suas radiações e fusões nucleares oferecida pela distância e pelo filtro atmosférico é o bom que não torrou nosso hábitat nem nos congelou no vazio cósmico. O sol é uma bênção para ficar longe e bem protegido.

Os sais são compostos que não produzimos, mas retiramos do mundo mineral. Sem eles, não há esqueleto, não há condução de impulsos nervosos e não há osmose – a incrível capacidade de conter e estar aberto ao mesmo tempo. A vida é regulada pelo sal e a tal água, na verdade, é um composto de água e sais. A salinidade inadequada impossibilita a vida e nada é mais tóxico à agricultura que terras salobras. O bom está no que não sobra e não falta, numa economia que equaciona insumos e função. Não há “bom” sem um propósito.

A moda acompanha esse princípio fundamental. Uma roupa solar não pode nunca ser ofuscante, deve iluminar até a fronteira de brilhar. Uma roupa com sal contempla algum choque, uma mínima eletrização que impeça efeitos inibidores e se mostre instigante. As regulações entre luz/escuridão e entre básico/ácido afastam o insosso e o inexpressivo, mas também o exagerado e o redundante. O belo é um grafismo do bom; o bom, uma harmonia de medidas.

O sol do céu e sua luz que cega e o sal da terra e sua força que esteriliza são alegorias sobre o vazio. O vazio não é o oco ou o cavo do nada, mas a manifestação de um excesso ou de uma carência que inviabiliza. E foi por conta de desmedidas que obstruem que imaginamos o conceito de mau. Sol e sal são condimentos da existência; já o “bom” é seu alimento!

Tudo o que sabemos sobre:
moda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.