Fabiano Pedrollo/Divulgação
Fabiano Pedrollo/Divulgação

Série Antifrágeis: Empresário Ron Horovitz

À frente da Plié, paulistano conclui a série inspirada em Nassim Taleb

Alice Ferraz, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2020 | 05h00

Durante as últimas semanas, exploramos como a personalidade antifrágil se expressa em diversos aspectos na vida de empreendedores brasileiros, a série que se iniciou com o império construído por Luiza Helena Trajano a partir da loja familiar, tem sua conclusão com a visão de mercado de um expert, Ron Horovitz. Dizer que o Antifrágil é alguém que se adapta e se torna mais forte ao enfrentar desafios é uma forma de sintetizar o conceito apresentado no livro de Taleb, no entanto, durante as últimas semanas vimos que a antifragilidade se manifesta de inúmeras formas e se apresenta de maneira muito particular e única em cada empreendedor.

Ron Horovitz é o filho caçula de uma família de judeus, imigrantes de Israel da década de 1960 e tem como seu maior exemplo o pai empreendedor, que até hoje trabalha todos os dias. “Meu pai sempre procurou inovação e qualidade e segue assim, desde o dia em que comprou sua primeira máquina italiana, inspirado pela tecnologia até então desconhecida no Brasil. Ele carrega um olhar sempre voltado para o novo, para o próximo passo”.

Ron está à frente de uma verdadeira potência do mercado têxtil. A família desenvolveu um processo verticalizado, que começa no plantio do algodão, passa pela fiação e confecção, até chegar ao varejo. Com capilaridade por todo o Brasil, mais de 300 funcionários, aproximadamente 10.000 pontos de venda no País e exportação para a América do Norte, Europa e Ásia, a empresa comandada por Ron passa por uma fase de crescimento acentuada. Durante a pandemia seu e-commerce aumentou as vendas em 185% em relação ao mesmo período no ano passado e até o fim do ano a Plié abrirá pontos de venda em Goiânia, Curitiba e Porto Alegre, além de cinco novas lojas em São Paulo. Para 2021, o plano é abrir de 30 a 40 franquias.

Números esses que são reflexo do entendimento que o empresário tem de seu público e mostram o modo antifrágil de se adaptar a um mercado em constante mudança. Há 10 anos, a Plié valoriza a diversidade de suas clientes e tem essa característica como peça-chave de seu modelo de negócios, Ron Horovitz se lembra com orgulho do início desse trabalho: “Diversidade na imagem, atendendo a todos os biotipos. Naquela época ficou claro o motivo pelo qual a Plié tinha tanta variedade de produtos, porque olhávamos a mulher nas suas diferenças. Em vendas houve um grande crescimento, aumentando significativamente nossa presença em multimarcas por todo o Brasil. Uma imagem leve e direta, que conversou com todas as mulheres”.

O modo de trabalho é resultado da visão da mulher na sociedade e suas demandas. “A questão da diversidade e do respeito, que ganhou destaque de uns anos pra cá, é o propósito da Plié desde a sua criação, mas em 2010 nos sentimos maduros e seguros para comunicar esse propósito em maior escala, com lingeries vestindo do PP ao G1, respeitando e valorizando todos os biotipos”, afirma Ron.

O crescimento do e-commerce da Plié durante a pandemia é outro reflexo da personalidade antifrágil de um empreendedor que conhece a fundo as consumidoras. “Durante a quarentena, sob ponto de vista do comportamento, a mulher passou a buscar ainda mais conforto e tecnologia. Falamos muito do conforto emocional, além do físico, e a Plié apresenta soluções práticas que entregam o que nossa cliente busca. Em paralelo, com o crescimento do e-commerce, muitas mulheres conheceram a marca durante a pandemia e agora tem vindo às lojas para ter a total experiência com a marca e o produto. Durante a fase mais aguda do período de isolamento, ao mesmo tempo em que silenciamos as campanhas mais agressivas, focamos em ações sociais, seja com a doação de máscaras ou soutiens para mulheres mastectomizadas”.

Um profundo conhecimento e respeito ao público deixa explícito em Ron Horovitz a característica principal de um Antifrágil, a adaptabilidade. “Usar a melhor tecnologia disponível a favor da mulher e de seu conforto nos move em uma evolução constante para a marca, queremos antever os desejos de nossas consumidoras”, diz.

Tudo o que sabemos sobre:
moda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.