Regina Silveira
Regina Silveira

Regina Silveira lança linha de tapetes inspirados na fauna brasileira

Sucesso no Salão de Milão 2022, a coleção chega ao mercado misturando de forma potente o universo da arte e do design

Alice Ferraz, Moda

18 de junho de 2022 | 06h00

“Comecei a trabalhar figuras de insetos daninhos como uma crítica diante das pragas da contemporaneidade. Fiz uma mistura da fauna brasileira e, assim, dei forma a uma série que representasse o Brasil com z, um Brasil visto de fora”, conta Regina Silveira, sobre seu mais recente trabalho, Fauna Mix. 

A série criada pela artista para exaltar a brasilidade por um novo ângulo transformou-se em uma brilhante coleção de tapetes feitos em parceria com a ByKamy e apresentados no Salão de Milão 2022. Agora, a coleção finalmente chega ao mercado nacional, exibindo toda a sua exuberância e pesquisa sobre os animais que habitam nossas florestas. 

A primeira manifestação desse trabalho aconteceu em uma animação assinada por Regina a convite do Sesc-SP para o show Fruta Gogoia em 2017, uma homenagem aos 70 anos da cantora Gal Costa. “Na abertura do show, a cabeleira da Gal é formada por uma série de animais que vêm voando e se acoplando para formar o cabelo”, explica Regina. 

Em seguida, a artista foi convidada pelo hotel Rosewood – novo empreendimento da área hoteleira de luxo, que foi inaugurado no fim do ano passado, 2021, em São Paulo, como parte do projeto Cidade Matarazzo – para desenhar tapetes que cobririam uma área de mais de 500 m². O desafio foi aceito e o resultado é impactante. 

Na entrada do hotel uma enorme obra parece conduzir os hóspedes guiados por uma profusão de insetos, “todos feitos em escalas maiores que o pé”, Regina faz questão de ressaltar, e que aparecem sobre vibrantes fundos coloridos. 

A estética trabalhada no projeto do hotel deu origem à exposição Fauna Mix, organizada pela Luciana Brito Galeria, em fevereiro deste ano. Composta por peças de tapeçaria confeccionadas manualmente em lã e também por três impressões digitais em grande escala, Regina foi a fundo em sua narrativa sobre a visão internacional do exotismo brasileiro e trouxe imagens de animais como tucanos, araras, cobras e jacarés. Todos organizados em sobreposições e encaixes para formar imagens muito gráficas – algo que permeia o trabalho da artista. 

Regina, no entanto, não é a primeira artista brasileira de reconhecimento internacional a ter uma coleção junto à ByKamy. Antes dela, a empresa tapeceira realizou parcerias louváveis, reproduzindo obras de artistas como Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Gilvan Samico e Niobe Xandó, esta última em cartaz atualmente em uma bela exposição na Galeria Gomide & CO, nos Jardins, em um diálogo com instalações de Ernesto Neto. 

Regina, gaúcha de nascimento, é dona de uma mente brilhante e em constante expansão. Aos 83 anos, acumula um currículo extenso com exposições pelos quatro cantos do mundo em países como Japão, Alemanha, Espanha, México e Estados Unidos. 

Suas obras fazem parte das coleções de grandes museus como, MoMA em Nova York e o Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, em Madri. O reconhecimento internacional é também realidade em solo brasileiro.

Com Fauna Mix, Regina Silveira reafirma sua potência criativa, une técnicas de arte digital ao conhecimento da produção artesanal e mostra que a associação de arte e design pode ser poderosa. “A ideia e o conceito prevalecem ao meio.” 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.